Entenda como a alimentação impacta na fase de creche dos suínos

Compartilhar

“A fase de creche dos suínos é uma das mais complexas e importantes no processo produtivo da suinocultura, visto que as atividades realizadas nesse período se refletirão diretamente na qualidade dos animais que chegam à terminação para atingir o peso ideal para abate”, afirma Maria Bessa, zootecnista da Auster Nutrição Animal.

Os suínos são desmamados entre 21 e 28 dias de vida, pesando de 5 a 8 kg, em média. Nesse período, estão sujeitos a vários fatores estressantes: eles se separam das mães, deixam a dieta exclusiva de leite materno – passam a se alimentar de ração à base de cereais – e seguem para um novo ambiente.

De acordo com a zootecnista da Auster Nutrição Animal, nessa fase, o desenvolvimento do trato gastrointestinal dos leitões ainda não está completo. A função digestiva não ocorre de forma eficaz por conta da insuficiência na ativação da pepsina e proliferação de micro organismos que necessitam de dietas que mantenham o pH baixo, sejam palatáveis e altamente digestíveis. “Com a brusca mudança na natureza da dieta, ocorre o encurtamento das vilosidades intestinais e o aprofundamento das criptas que levam à diminuição da secreção de enzimas fundamentais para a absorção de nutrientes dos animais”, explica Maria Bessa.

A profissional destaca que utilizar alimentos com baixa capacidade tamponante é fundamental, pois o pH se manterá baixo e ajudará na digestão dos alimentos. “Deve-se buscar uma dieta que atenda as exigências nutricionais dos leitões e fornecer ração com frequência e em pequenas quantidades”, afirma. “É importante inserir alimentos de alta palatabilidade, digestibilidade, com baixa antigenicidade e alta concentração de nutrientes como alternativa para estimular o apetite, reduzir o aparecimento de distúrbios digestivos e otimizar a ingestão de alimentos pelos leitões”, finaliza.

A zootecnista da Auster esclarece que tomar os devidos cuidados e oferecer boa introdução alimentar que auxilie nesse desenvolvimento intestinal reduz os impactos causados pelo desmame precoce e, com isso, ameniza os efeitos de queda de consumo e consequentes diarreias, que podem interferir negativamente na qualidade e no desempenho dos animais.

Para auxiliar nesse processo, a Auster Nutrição Animal possui em seu portfólio a linha Númia Suis, fórmula especial composta por produtos de alta digestibilidade, que combinados com macros e micros ingredientes proporcionam o necessário aporte nutricional, que minimiza o estresse pós desmame e a incidência de distúrbios metabólicos decorrentes do período. Com isso, os suínos enfrentam muito melhor preparados essa fase de desafios e podem se desenvolver com qualidade, chegando com o peso ideal à idade de abate.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: