alimento

Os 4 países que produzem mais alimento

Compartilhar

Os países que produzem mais alimento — China, Índia, Estados Unidos e Brasil — compartilham as vantagens de possuírem grandes populações, amplas áreas reprodutivas e zonas climáticas que permitem plantações diversificadas. Contudo, o papel que a produção de alimento desempenha na economia de cada um deles difere.

Fonte: Socientifica. Por: Dominic Albuquerque. Imagem principal: Depositphotos.

Veja também: China diz que soja brasileira tem pouca qualidade

Índice de Conteúdo

1. China

2. Índia

3. Estados Unidos

4. Brasil

Perguntas frequentes

Qual país exporta mais alimento?

Quais países produzem mais alimento?

Examinaremos, nesta lista, os pontos fortes e fracos agrícolas de cada um dos quatro países que produzem mais alimento no mundo.

1. China

Dentre os países que produzem mais alimento, a China foi de longe o principal produtor agrícola de 2020. Do seu resultado de US$ 1,56 trilhão, US$ 1,5 trilhão foi de comida. A produção agrícola inclui alimentos e outros produtos, como seda, lã e tabaco.

A China possui apenas 10% da terra arável do planeta, mas produz um quarto da produção global de grãos, e lidera o planeta na produção de cereais, algodão, frutas, vegetais, carne, ovos e peixes. Ainda que grande parte do território seja muito montanhoso ou árido para a plantação, os ricos solos das regiões ao leste e sul são extremamente produtivos.

Ainda assim, desde 2020, a China importa mais de 23% do seu alimento. Em 2019, ela superou os Estados Unidos e a União Europeia nas importações de produtos agrícolas, num valor de US$ 133,1 bilhões.

2. Índia

O segundo maior país do mundo em termos populacionais, a Índia teve a segunda maior produção agrícola em 2020, num valor de US$ 403,5 bilhões. De toda essa produção, US$ 382 foram de produção de comida, tornando a Índia um dos países que mais produzem alimento.

A Índia é o maior produtor mundial de leite, juta e uma classe de leguminosas que inclui feijão, lentilha e grão de bico). A Índia também é o segundo maior produtor mundial de arroz, trigo, cana-de-açúcar, frutas, legumes, algodão e amendoim.

Ainda que tenha alcançado a autossuficiência em produção de grãos, a Índia ainda depende em grande parte da agricultura de subsistência, sendo de longe o país mais pobre da lista. Dificuldades na infraestrutura e sistemas de distribuição da produção causaram perdas de 40% em algumas plantações.

Apesar desses obstáculos, a Índia continua sendo o maior exportador mundial de açúcar refinado e arroz moído. Grandes exportações de arroz, algodão, soja e carne ajudaram a Índia a subir para o 9º lugar entre os exportadores agrícolas globais em 2019, sendo um dos países que produzem mais alimento no mundo.

3. Estados Unidos

Em 2020, os Estados Unidos ficaram em terceiro na produção agrícola total, com US$ 307,4 bilhões, US$ 306,4 bilhões dos quais foram de comida, ainda que empregando uma pequena fração de força de trabalho oriunda da China e Índia.

Milho, carne bovina, soja, laticínios e aves foram às cinco principais commodities agrícolas dos EUA em valor nesse ano.

Em 2020, os Estados Unidos foram os líderes em exportação agrícola, com US$ 147,9 bilhões. Em 2021, o valor das exportações norte-americanas alcançou o valor recorde de US$ 177 bilhões, com um aumento de 25% de exportações para a China, de US$ 33 bilhões.

Canadá, México e Japão também estão dentre os principais importadores dos produtos agrícolas dos Estados Unidos.

4. Brasil

O Brasil foi o quarto maior produtor agrícola de 2020, com uma produção valendo US$ 135,8 bilhões, US$ 125,3 bilhões dos quais foram de comida. Assim, é um dos principais países que produzem mais alimento no mundo.

A economia brasileira tem um foco histórico na agricultura, particularmente na cana-de-açúcar em seu período colonial. A proporção de força de trabalho empregada nessa área se reduziu nas últimas três décadas, sendo de 20% em 1991 para 9% em 2019.

O Brasil é o maior exportador mundial de soja, açúcar bruto, carne bovina congelada e aves. Suas exportações de soja de US$ 28,6 bilhões em 2020 foram às maiores para uma commodity agrícola de um único país. A China adquiriu mais de US$ 30 bilhões das exportações agrícolas do Brasil nesse ano, nove vezes mais do que o segundo maior importador.

Fonte: Socientifica. Por: Dominic Albuquerque. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: