Índios paraguaios

Índios paraguaios prometem “banho de sangue”

Compartilhar

Índios paraguaios prometem “banho de sangue” para expulsar colonos. Nativos da tribo aché se dizem “dispostos a tudo” para recuperar 2 mil hectares invadidos desde 2018.

Veja também: Lixo nuclear vira baterias de diamante que duram milhares de anos

Índios paraguaios da tribo aché prometem “banho de sangue” para expulsar 150 famílias de colonos que ocupam suas terras na Comunidade Chupapou, em Villa Ygatimí, a 35 km de Paranhos (MS). Os sem-terra ocupam a área indígena desde 2018.

No final de semana, os índios divulgaram imagens de grupo armado com flechas, que prometem “banho de sangue” e se dizem “dispostos a tudo” para expulsar as famílias.

O comissário da Polícia Nacional Ricardo Leguizamón disse à rádio 1080 AM que mandou contingente para Villa Ygatimí, para impedir confronto entre os índios e os colonos. Marciano Chevugui, coordenador da Federação Nativa Aché, disse que a comunidade indígena se cansou de esperar providências por parte das autoridades.

Na manhã de hoje, representantes do Instituto Paraguaio do Índio e do Ministério do Interior chegaram ao local para negociar com o Conselho de Anciãos, que representa os 800 habitantes da área. São dois mil hectares ocupados pelos colonos.

A intenção do governo paraguaio é encontrar saída pacífica para o impasse. Entretanto, os índios afirmam que a paciência acabou depois de quatro anos de promessas de solução não cumpridas por parte das autoridades.

“A Justiça é débil e vendida. É sina do povo aché morrer defendendo sua terra. Com dignidade, vamos defender nossa posição, essa é a decisão tomada pelos anciãos”, afirmou Marciano Chevugui. Ao contrário dos índios, os colonos possuem armas de fogo, segundo a imprensa paraguaia.

Fonte do texto: Campo Grande News. Por: Helio de Freitas, de Dourados. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: