Receita com exportações do agro de MG tem crescimento

Compartilhar

Receita com exportações do agronegócio de Minas Gerais cresce 10,4% em 2020.

Faturamento com embarques chegou a US$ 8,7 bilhões.

As exportações do agronegócio mineiro, em 2020, somaram US$ 8,7 bilhões, com o embarque de 12,7 milhões de toneladas de mercadorias – maior volume registrado na década. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia, e compilados pela Gerência Técnica do Sistema FAEMG/SENAR/INAES. A receita gerada pela venda de produtos do agro mineiro para outros países representou 33,2% de tudo o que foi negociado pelo estado no comércio exterior, em 2020. O resultado foi menor apenas do que o alcançado em 2011, quando as receitas ficaram em US$ 9,71 bilhões. As exportações do agronegócio mineiro representaram 8,64% das exportações do agronegócio brasileiro.

Quando comparado com 2019, o crescimento no volume de mercadorias embarcadas foi de 23,2%. A alta chegou a 10,4% na receita, frente ao registrado no ano passado. “Apesar de o coronavírus ter se tornado um problema mundial e resultado no fechamento de fronteiras em diversos países, em épocas variadas do ano, as exportações do agronegócio mineiro se mantiveram firmes e competitivas, registrando este crescimento expressivo”, diz o presidente do Sistema FAEMG/SENAR/INAES, Roberto Simões. “A disponibilidade e qualidade dos nossos produtos e a taxa de câmbio favoreceram a competitividade, ainda que para algumas commodities o preço tenha se reduzido”, destaca.

Produtos

Os produtos mineiros foram exportados para 172 países, sendo os principais compradores a China (US$ 2,27 bilhões, representando 26,3%); os Estados Unidos (US$ 896 milhões, 10,3%); a Alemanha (US$ 881 milhões, 10,2%); a Itália (US$ 403 milhões, 4,7%); e o Japão (US$ 3,8 milhões, 4,2%). O Complexo Café (composto por café verde, torrado e seus derivados) teve a maior representação nas exportações do agronegócio mineiro no ano passado, chegando a 43,9% do total. Foram mais de 25 milhões de sacas embarcadas. Os resultados mostram que foi a melhor performance das exportações, tanto no valor quanto no volume, desde 2014. Outros produtos que também tiveram forte participação nas exportações foram: Complexo Soja (20,7%), Complexo Sucroalcooleiro (12,2%) e Carnes (11,8%).

FONTE: DATAGRO.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: