Estimativas de crescimento da produção agropecuária

Compartilhar

Estimativas de crescimento da produção agropecuária mostram confiança no setor.

As projeções de crescimento da safra em 2016 indicam que os produtores brasileiros mantêm forte confiança no setor agropecuário. A análise foi feita nesta quinta-feira (14) pelo ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, André Nassar, que destacou que o Brasil registra aumento da produção de alimentos há sete anos seguidos.

Durante coletiva à imprensa, Nassar ressaltou que, em 2015, o país ampliou em 7,7% a produção na comparação com 2014, alcançando o recorde de 209,5 milhões de toneladas – conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mesmo diante da supersafra, as projeções apontam novo crescimento em 2016.

“Se olharmos para o passado, sempre que tínhamos um crescimento dessa magnitude não conseguíamos mantê-lo nas próximas safras, muitas vezes havia até queda na produção. E 2016, ao contrário, continua a crescer. Isso é muito positivo”, afirmou o ministro interno, que é o secretário de Política Agrícola do Mapa.

O IBGE estima aumento da safra em 0,5% neste ano, e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), de 1,4%. Vale lembrar que os dois órgãos utilizam metodologias diferentes para o cálculo. Por isso, apresentam resultados diferentes. O IBGE utiliza o ano completo (janeiro a dezembro), enquanto a Conab considera o ano safra (outubro de um ano a setembro do ano seguinte).

“Essas estimativas mostram claramente que a agricultura segue confiante, produzindo mais e exportando mais. O cenário é de otimismo”, enfatizou o ministro.

“Os bons resultados geram benefícios macroeconômicos muito relevantes em termos de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e da balança comercial”, acrescentou Nassar. Em 2015, a participação do agronegócio na balança comercial brasileira foi recorde, respondendo por 46,2% de tudo o que foi vendido ao exterior.

Plano Agrícola e Pecuário

Nassar disse ainda que o Mapa pretende manter elevado o grau de confiança dos produtores no próximo Plano Agrícola e Pecuário (PAP). “Vamos conservar a percepção de que vale a pena continuar investindo no agronegócio. Já começamos a trabalhar para dar continuidade a isso na próxima safra.”

Empréstimos a juros controlados continuarão a ser uma das prioridades do próximo PAP, adiantou o ministro interino, que nesta quinta-feira apresentou um balanço das contratações de crédito da safra 2015/2016. De julho a dezembro do ano passado, houve crescimento de 20% no volume financiado para custeio em relação ao mesmo período de 2014, totalizando R$ 51,2 bilhões nesta modalidade. No total, já foram desembolsados R$ 76,491 bilhões.

“O governo sempre vai perseguir o crescimento do Plano Safra, sobretudo nos juros controlados”, observou o ministro. “O resultado nos primeiros seis meses mostra que nossa aposta em custeio estava correta. Estamos cumprindo a meta e isso está se refletindo em aumento de produção mesmo depois de uma supersafra no ano anterior.”

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: