Confinamento de bovinos em Mato Grosso

Compartilhar

Confinamento de bovinos em Mato Grosso deve ser 3,87% maior em relação a 2013.

 

Previsão de clima seco no Estado estimula concentração de boiada nos cochos.

 

O mês de julho foi marcado pela desvalorização de 0,51% da arroba do boi gordo em relação ao mês anterior. Porém, de acordo com o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), o mercado pode tomar um novo rumo com a divugação dos dados de abate de julho no Estado pelo Instituto de Defesa Agropecuária (Indea/MT): os índices do procedimento são os mais altos desde janeiro, computando 498,81 mil cabeças abatidas.

 

De acordo com boletim do Imea, a extensão das chuvas até meados de julho em Mato Grosso favoreceu as criações de gado, que mantiveram uma oferta consistente do animal. Porém, com a vigente previsão de clima seco, o mercado deve se tornar mais dependente da boiada de cocho, que não será tão abundante este ano.

 

Espera-se que o confinamento de bovinos em 2014 seja de 754,58 cabeças, número 3,87% maior em relação a 2013 em Mato Grosso. A baixa cotação do milho também favorece a intenção de confinamento. A dinâmica de entrega dos animais também deve ser diferente, com a distribuição dos animais concentrando-se em novembro em vez de setembro – com grande oferta de carne chegando ao mercado conforme a proximidade de datas comemorativas de fim de ano.

 

Fonte: IMEA.


Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *