A ONU quer restringir a produção de alimentos no mundo?

A ONU quer restringir a produção de alimentos no mundo?

Compartilhar

Em preparação para a cúpula de alimentos o Secretário-geral da ONU ( Organização das Nações Unidas) delega as ONGs (Organização não governamental) contrárias ao agro a preparação do evento.

Agron Home

Veja também: Primeiro chocolate artificial cultivado em laboratório

A ONU quer restringir a produção de alimentos no mundo?

Em preparação da cúpula de alimentos a ONU da sinal verde para ONGs, contrárias a pecuária e a agricultura comercial em larga escala, restringir a produção mundial de alimentos.

Segundo o comentarista Alexandre Garcia, o movimento dessas organizações tem a intenção de restringir a produção de alimentos no mundo.

Qual é o fato agora? O secretário-geral da ONU, Antônio Gutierrez, delegou as ONGs, a preparação para a pré-Cúpula de Sistemas Alimentares, que será realizada na semana que vem em Roma, na Itália.

No vídeo acima o jornalista Alexandre Garcia questiona a posição da FAO. Assista aos 8 minutos o comentário do jornalista.

As ONGs dizem que são contra a produção de carne, contra a utilização de defensivos. Para Garcia, “isso pode funcionar em alguns países da Europa, mas como convencer a China, por exemplo. Vocês já imaginaram que algum dia iriam fazer um movimento para restringir a produção de alimentos no mundo? Parece absurdo, mas isso pode acontecer semana que vem.”

Segundo Alexandre, os produtores das Américas, por meio do Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura (IICA), estão se mobilizando contra a atitude dessas organizações.

A ministra Tereza Cristina, juntamente com os ministros da Agricultura do Paraguai e da Argentina estarão em Roma, levando dados técnicos e científicos para ver se derrubam as teses das ONGs.

Alexandre Garcia apresenta dados da FAO para questionar as ações das Organizações Não Governamentais. “Segundo a FAO, a fome aumentou em 160 milhões [de pessoas] por causa da pandemia. Será que as ONGs acham que o planeta só estará protegido se a humanidade for eliminada?”.

A ONU e as ONGs acham que o planeta só estará protegido se a humanidade for eliminada?

Tereza Cristina e ministros sul-americanos definem posições comuns para evento sobre sistemas alimentares.

Ministros de seis países sul-americanos realizaram a última reunião do Conselho Agropecuário do Sul (CAS) antes da Pré-Cúpula de Sistemas Alimentares, que será realizada na próxima semana, em Roma, na Itália.

Os representantes debateram posições comuns a serem levadas ao encontro, promovido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

IICA teme que Cúpula da ONU imponha restrições a sistemas de produção agropecuários.

Sobre a Cúpula de Alimentos da ONU

A Cúpula dos Sistemas Alimentares (Food Systems Summit, ou FSS, na sigla em inglês) será realizada em setembro de 2021, durante a semana de Alto Nível da Assembleia Geral das Nações Unidas. Será precedida de uma pré-Cúpula, a realizar-se em Roma, entre os dias 26-28 de julho de 2021.

A Cúpula foi convocada pelo Secretário-Geral das Nações Unidas, no contexto da Década de Ação para alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável até 2030. A organização do evento é comandada por estrutura criada pelos Secretariados da ONU e da FAO, composta por representantes da academia, setor privado e ONGs.

O evento pretende acelerar esforços em prol do cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável por meio da transformação dos sistemas alimentares rumo à sustentabilidade.

Os trabalhos da Cúpula estão organizados em torno de cinco linhas de ação temáticas:

(1) Garantia do Acesso a Alimentação Saudável, Segura, Sustentável para Todos;

(2) Padrões de Consumo Saudáveis e Sustentáveis;

(3) Produção em Escala de Alimentos Positivos para a Natureza;

(4) Promover o Sustento e a Distribuição de Valor Equitativa; e

(5) Construção de Resiliência contra Vulnerabilidades, Choques e Tensões.

Os resultados da Cúpula deverão ser consolidados pelo Secretário-Geral das Nações Unidas (SGNU) em declaração de ação de sua própria autoria e responsabilidade.

O governo brasileiro tem participado das consultas e discussões para a preparação da Cúpula a partir da coordenação entre os Ministérios das Relações Exteriores; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; da Saúde; da Cidadania; do Meio Ambiente; e de outros órgãos governamentais.

Também foi organizado um Diálogo Nacional, por meio de videoconferências sobre os temas tratados no âmbito da Cúpula.

—SIGA NAS REDES SOCIAIS —

Instagram: https://www.instagram.com/portalagron
Facebook: https://www.facebook.com/PortalAgron
Youtube: https://www.youtube.com/portalagron
Twitter: https://twitter.com/agrotwit
Grupo Telegram Agron pecuária: https://t.me/portalagron_pecuaria
Grupo Telegram Agricultura: https://t.me/portalagron_agricultura
Canal Telegram: https://t.me/portalagron
Site: https://www.agron.com.br
https://linktr.ee/Portalagron

Fonte: Equipe Agron.


Compartilhar

One thought on “A ONU quer restringir a produção de alimentos no mundo?

  1. Essa publicação é um tremendo desserviço. Extremamente dualista e tendenciosa.
    Existe um problematização de algumas práticas, não para seu banimento mas pela busca de uma evolução no manejo.
    Devemos entender as vantagens e desvantagens de nossas ações e buscar evoluir nelas, não vai ser fazendo como o antepassado fazia que vamos sair da situação calamitosa que nos encontramos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *