Top dez: Opcionais que valem tanto quanto o carro

Compartilhar

Estes opcionais são tão exclusivos que podem custar mais que um carro novinho em folha.

1 – Escritório ambulante

O dono do Mulsanne pode adiantar seu trabalho com o pacote Bentley Infotainment: dois notebooks, dois iPads, fones de ouvido e telas de 12 polegadas. Tudo por US$ 32 000, o preço de um Mustang V8 nos EUA.

2 – Era pau, é pedra…

Em busca do máximo de exclusividade, a Maybach oferecia nos seus sedãs em 2008 um acabamento único: por US$ 58 000, o dono podia ter, em vez de madeira, granito nas laterais das portas, painel e câmbio.

3 – Céu de estrelas

Alguns dos Rolls-Royce, como o Phantom, têm um acessório brilhante: o teto Starlight Headliner. São mais de 1 300 pontos de fibra ótica que simulam um céu estrelado, pela bagatela de US$ 12 100.

4 – Som de valor

A dinamarquesa Bang & Olufsen fabrica sistemas de áudio de primeira linha. Seu kit de 14 alto-falantes, subwoofer e até 1 400 watts chega a custar R$ 41 500 no Audi A8 à venda no Brasil.

5 – Primeira classe

Divisão de luxo da Toyota, a Lexus oferece no sedã LS460 L duas poltronas traseiras reclináveis com direito até a um apoio para os pés, tudo operado por controle remoto. Por “apenas” US$ 16 400.

 6 – Traje esporte chique

O Bugatti Veyron Super Sport era uma extravagância em si: 1 200 cv num carro de US$ 2,4 milhões. Quem queria algo mais exclusivo optava pelo acabamento aparente de fibra de carbono: só mais US$ 300 000.

 

7 – Toque de luxo

Se para você o acabamento Mercedes é banal, por US$ 12 000 há o pacote Designo: pintura multicamadas e mais durável, couro com corte impecável e madeiras exóticas, tudo na combinação que o cliente quiser.

8 – Show do milhão

Dos 28 000 Corvette feitos em 1967, só 20 tinham o V8 opcional L88 427, um 7.0 com três carburadores de corpo duplo com 550 cv estimados. O motor custava US$ 948, mas hoje o carro passa dos US$ 2 milhões.

9 – Herança da pista

Nos anos 80, a Porsche criou para os 911 Turbo o kit Slantnose inspirado nos 935 de corrida, com frente (sem faróis) e para-lamas traseiros personalizados. Custava US$ 29 500 em 1987 – ou US$ 60 700 hoje.

10 – Prata da casa

Quem tem US$ 290 000 para comprar um Rolls-Royce nos EUA não deve se importar em desembolsar US$ 15 675 para ter um mimo bem especial: a célebre estatueta Spirit of Ecstasy banhada em ouro.

Link da matéria original

Fonte: Quatro Rodas.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: