Gargalo logístico prejudica crescimento do País

Compartilhar

Assim como no ano passado a infraestrutura de transporte precária do Brasil afetou as exportações agrícolas em 2013 e derrubou o Produto Interno Bruto (PIB) deste terceiro trimestre, segundo análise do presidente da Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP), Wilen Manteli. Na opinião do representante do setor, o gargalo logístico é o principal ponto que deve ser atacado pelo País para que a economia brasileira cresça por um longo prazo e de maneira sustentável.

 

O PIB da agropecuária recuou 3,5% no terceiro trimestre em relação ao segundo período do ano e caiu 1% ante igual período de 2012. Manteli lembrou de um dado da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA) do início da década de que o Centro-Oeste deixa de produzir mais de 3 milhões de toneladas por conta de problemas no escoamento da safra. ‘É evidente que isso ainda continua ocorrendo’, afirma.

O presidente da ABTP também culpa a excessiva e burocrática carga tributária brasileira e cita um dado do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). ‘Nos últimos 25 anos foram feitos 4,7 milhões de leis, normas, portarias e outras regras, sendo 3,5 mil normas tributárias’, diz. ‘O custo da burocracia tributária para as empresas chega ao absurdo de R$ 45 bilhões.’

Futuro
Manteli acredita que os mesmos problemas que influenciaram no desempenho da economia no terceiro trimestre continuarão no último período do ano. Em relação a 2014 a injeção de otimismo no setor poderá ocorrer com o avanço dos processos licitatórios dos portos do País e a prorrogação dos arrendamentos de terminais que já possuem um plano de investimento. ‘Todo o processo de licitação vai gerar uma recuperação grande, que vai influir na exportação e, consequentemente, no PIB’, finaliza, remetendo a um possível aumento da taxa de investimento no ano que vem. A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) caiu 2,2% no terceiro trimestre contra o segundo trimestre do ano. Na comparação com o terceiro trimestre de 2012, a FBCF subiu 7,3%, conformou anunciou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Fonte: ABTP


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: