Produtores rurais cobram habitação

Compartilhar

\"\"Fetag fará pedidos ao governo estadual dentro do Grito da Terra BrasilUm programa habitacional estadual nos moldes do Minha Casa, Minha Vida. A reivindicação é uma das principais que os pequenos produtores rurais apresentarão ao governo de Yeda Crusius.

O pedido deverá ser entregue pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag-RS) nesta semana à governadora. Reunindo cerca de 30 itens, a lista de reivindicações integra a pauta estadual do Grito da Terra Brasil 2010. Trata-se de um grupo de medidas que os produtores pedem que sejam adotadas pelo governo ou aprovadas pela Assembleia Legislativa.

– É uma série de pontos que tem o objetivo de melhorar as condições de vida dos agricultores – afirma Sérgio de Miranda, vice-presidente da Fetag.

Segundo o dirigente, a finalidade dos produtores é discutir com o governo a formulação de um sistema envolvendo o Banrisul para financiar a construção de moradias para pequenos agricultores.

– É preciso um programa específico para o meio rural – diz Miranda.

A apresentação das reivindicações ao Piratini marca uma prévia do Grito da Terra Brasil 2010, que vai reunir produtores de todo o Brasil em uma série de protestos em Brasília entre 10 e 14 de maio. Na ocasião, serão cobradas medidas do governo federal referentes a temas como reforma agrária, ambiente e política agrícola.

 

A lista

Algumas reivindicações:

– Formatação de um programa habitacional estadual específico para pequenos produtores, com o Banrisul financiando a construção de moradias.

– Ampliação do programa troca-troca de sementes de milho. Hoje, cada produtor pode retirar até dois sacos de 20 quilos de sementes. A Fetag-RS pede a ampliação dessa cota.

– Os produtores pedem que o Estado edite um projeto de lei que classifique o protetor solar como medicamento e não como cosmético. A ideia é que o produto, usado na prevenção ao câncer de pele, seja distribuído em farmácias do Estado e postos de saúde.

– Edição de um projeto de lei estadual garantindo 50% de desconto na compra de passagens de ônibus intermunicipais por aposentados rurais.

– Adoção de medidas pela Brigada Militar para ampliar o combate ao abigeato e a assaltos a residências rurais.

 

Fonte: ZERO HORA – RS


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: