Mudança na rota de escoamento da safra reduzirá custos

Compartilhar

Nesta quarta-feira, 5 de fevereiro, os representantes da Câmara Temática de Infraestrutura e Logística do Agronegócio reuniram-se na Sala de Reuniões do CNPA do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Brasília.

 

O primeiro encontro de 2014 estabeleceu a agenda de trabalhos e discussões que a instância irá travar durante o ano. Estiveram presentes delegações do setor produtivo e do governo que discutiram os problemas enfrentados no escoamento de safra e carregamento de estoques.

 

Também foram tratados temas como a licitação dos terminais portuários de Outeiro e Santarém, dragagem e manutenção de hidrovias e uma possível nova regulamentação para a praticagem. Foi colocada a necessidade de maior agilidade na concessão dos portos, para que alavanque a capacidade de escoamento.

 

Esta ampliação tem foco na metade norte do Brasil, privilegiando os portos do Arco Norte – Nordeste: Santarém, Itaqui, Outeiro, Vila do Conde, Santana e São Luiz.

 

A mudança de rotas no escoamento da safra irá reduzir em 700 quilômetros o seu trajeto, diminuindo em 35 por cento o custo logístico do produtor, afirmou o secretário da Câmara de Infraestrutura e Logística, Carlos Alberto Batista. “Esta é uma das agendas mais urgentes em se tratando de logística no agronegócio”, explica o Secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Caio Rocha.

 

Fonte: Min. da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *