Controle do carrapato bovino no periodo de transição

Compartilhar

O período de transição para o inverno é uma época de muitos picos de infestações de carrapatos, pois, para perpetuar a espécie, deixam descendentes para o próximo verão. Para os pecuaristas que optaram por tratar seus animais com a ajuda da homeopatia é uma época onde há necessidade de rever as dosagens dos complexos homeopáticos e fazer associações no tratamento.

Para o médico-veterinário Ricardo Melotti, gerente técnico na Real H Nutrição e Saúde Animal, uma boa estratégia é associar o uso de produtos homeopáticos de controle de ectoparasitas com os complexos para imunidade de pele.

“Neste período do ano a imunidade da pele cai devido à mudança do fotoperíodo, uma vez que nesta mudança há maior proliferação de carrapatos e, tendenciosamente uma queda na imunidade de pele dos bovinos, sendo esta uma importante barreira na defesa contra tal parasita”, explica o Ricardo Melloti.

Outra questão destacada pelo médico-veterinário é o aumento dos pelos, “isso dificulta a sensibilidade da pele, tornando as larvas de carrapato menos perceptivas a lambedura como uma ação natural do bovino para o controle da infestação. Assim os complexos para pele podem ajudar nesta transição. Estes desafios ocorrem de verão para inverno e de inverno para verão”, acrescenta.

Inicialmente o objetivo de qualquer proposta de controle é manter a população de carrapatos em equilíbrio, em níveis economicamente viáveis. Desta forma o controle estratégico deve ser realizado o ano inteiro sem interrupções. Para isso conhecer os seguintes itens torna-se essencial:

– Conhecer o comportamento do parasito (ciclo biológico)

– Realização de testes laboratoriais, ou biocarrapaticidogramas

– Definir a época e a frequência dos tratamentos (Quando e como utilizar medicamentos convencionais).

Estudos apontam que o prejuízo com carrapato dos bovinos chega a ultrapassar os dois bilhões de dólares ao ano devido principalmente à mortalidade dos animais (próximo de 1,2%) e transmissão dos agentes causadores da Tristeza Parasitária Bovina (Anaplasma sp. e Babesia spp.). A negligência no controle do carrapato pode implicar em perdas produtivas de até 8,9 ml de leite por vaca/dia. Já em bovinos de corte, a diferença de ganho de peso entre animais livres de carrapatos e animais parasitados pode chegar a 24,5 Kg/ano.

Homeopatia Veterinária – O tratamento homeopático vem ganhando espaço na saúde animal e auxilia na redução do estresse, melhora na conversão alimentar e eficiência no ganho de peso. A homeopatia age estimulando o sistema imunológico do indivíduo a se defender da doença, promovendo o Equilíbrio Orgânico. Um grande diferencial do tratamento homeopático é a ausência total de toxidez com impossibilidade absoluta de deixar resíduos na carne ou no leite. (www.realh.com.br)


Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *