Potencial da safra 20/21 de soja do Mato Grosso do Sul

Compartilhar

Safra 2020/2021 de soja em Mato Grosso do Sul tem potencial para atingir 12 milhões de toneladas.

Chuvas chegaram no momento e quantidade certos na segunda semana de janeiro.

A regularidade e boa distribuição das chuvas em todo o Mato Grosso do Sul na segunda semana de janeiro tiveram efeitos positivos nas lavouras de soja, que estão na fase de formação dos grãos. Com isso, melhora a expectativa de produção da safra desse ano, que pode chegar a 12 milhões de toneladas. Os dados estão no Boletim 391 do Projeto SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), coordenado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) em parceria com entidades de produtores rurais (Famasul e Aprosoja).

Os técnicos estiveram nas lavouras e constataram que as chuvas chegaram em bom momento, melhorando o desempenho das plantas em todo Estado. Choveu entre 25 a 105 milímetros no período, contribuindo para o aumento da umidade no solo e com isso favorecendo o desenvolvimento das plantas. E as chuvas ocorrem em boa hora: “Esse é o momento crucial da produção, onde grande parte das áreas está em fase de enchimento de grão, diante disso, é fundamental que ocorram chuvas frequentes”, cita o boletim.

O bom tempo no campo eleva o índice de produtividade. Conforme dados técnicos, 93% das lavouras de soja do Estado podem ser consideradas boas, apenas 1% ruim e 6% regulares. A região Sul tem o melhor desempenho: 99,5% bom e 0,5% regular. No boletim anterior, 92% das lavouras estavam nas condições consideradas boas, 2% ruins e 6% regulares.

“Essa regularização hídrica é extremamente positiva para a produtividade. Com o aumento da área praticamente consolidado, mantemos a expectativa de colher mais de 11,5 milhões de toneladas de soja nessa safra, o que é um volume expressivo e novo recorde de produção do Estado”, disse o secretário da Semagro, Jaime Verruck.

A área plantada com soja em Mato Grosso do Sul teve aumento estimado em 7,55%, passando de 3,389 milhões para 3,645 milhões de hectares. Com a expectativa de se colher 53 sacas por hectare, o volume esperado é de 11,591 milhões de toneladas, representando aumento de 2,35% em relação à safra 2019/2020 que foi de 11,325 milhões de toneladas.

As precipitações que ocorrerem entre a segunda semana de janeiro e a primeira semana de fevereiro definirão como será a produtividade da soja nessa safra, ressaltam os técnicos.

FONTE: DATAGRO.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: