Polemica ambiental: Dados do CAR vazam na internet

Compartilhar

Questão ambiental – Dados do CAR vazam na internet.

Ministro do Meio Ambiente expõe produtores ao divulgar informações do CAR na internet.

Em entrevista com Marcos Montes (PSD-MG), deputado federal e presidente da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), o jornalista João Batista Olivi, do Notícias Agrícolas, repercute a medida executada pelo Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, que disponibiliza todos os dados do Cadastro Ambiental Rural (CAR) livremente, deixando assim os dados de toda a área de produção rural do país, bem como suas especificações e medidas geográficas, disponíveis para consulta.

A medida, que é vista como um golpe contra o setor, é rechaçada pelo deputado. “É impressionante como há uma luta interna para diminuir a determinação dos produtores rurais. Dificilmente há uma notícia que vá ao encontro daquilo que o produtor sonha”, diz.

Ele aponta que o novo Código Florestal Ambiental, que foi importante para o Brasil no sentido de demonstrar uma conduta “que o mundo espera [do produtor rural]”, agora corre o risco de ser utilizado para outra situação. Mais de 90% dos produtores atenderam o pedido e fizeram o CAR na ocasião. Agora, segundo o deputado, estes dados estão “nas mãos de pessoas que não querem usar esses dados em benefício da produção”.

Para ele, a medida do ministro Sarney Filho descaracteriza a confiança que o produtor rural teve na elaboração desse projeto. “As coisas precisam ser repensadas, senão teremos problemas mais graves pela frente”, aponta.

A FPA também pede ao presidente da República, Michel Temer, que o ministro Sarney Filho seja retirado do cargo-chefe do Ministério do Meio Ambiente. Uma reunião com o presidente seria feita nesta quarta-feira (30), mas devido aos últimos fatos em Brasília, teve de ser remarcada, ainda sem data definida.

“A sociedade urbana precisa entender o que se passa quando a gente toma uma atitude. Há aflição por parte dos produtores rurais. Quando adquirimos uma segurança para que isso fosse usado de uma forma correta, um instrumento para o produtor se regularizar, isso cai por terra com uma situação como essa”, afirma o deputado.

Demarcação de terras indígenas

Ao mesmo tempo, lideranças indígenas protestam no Ministério da Casa Civil, que estaria demorando a liberar a licença de 13 reservas que seriam destinadas à população indígena.

O deputado aponta que um acordo de paz está sendo buscado e que acredita que o Governo Federal está aguardando para realizar uma nova avaliação e colocar em prática as situações já definidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele lembra também que essa questão precisa ser pensada e reavaliada – a CPI da Funai e do Incra trabalha para revisar essas medidas.

Fonte: Notícias Agrícolas. Por: João Batista Olivi e Izadora Pimenta.


Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *