Tecnoshow 2016: ciência e inovação na Casa da Embrapa

Compartilhar

Ciência e inovação estarão à disposição do público na Casa da Embrapa durante a Tecnoshow Comigo 2016

Conservação de raças de animais domésticos de interesse zootécnico e engenharia genética de plantas serão temas de palestras e exposição no decorrer do evento, que começa nesta segunda-feira (11/04) em Rio Verde, GO.

 

Brasília, 08 de abril de 2016 – O passado e o futuro da agropecuária no Brasil estarão juntos na Casa da Embrapa durante a Tecnoshow Comigo 2016, no período de 11 a 15 de abril, em Rio Verde, GO. Quem visitar o espaço, vai conhecer um serviço inédito que está sendo oferecido pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (unidade da Embrapa localizada em Brasília, DF). Trata-se da conservação de raças comerciais de interesse zootécnico no Banco Genético mantido pela Unidade, em Brasília. Essa é a primeira vez que a Embrapa abre seu Banco, que é o maior da América Latina e um dos maiores do mundo, para criadores particulares conservarem seus materiais genéticos (sêmen e embriões) sem custos. Quem quiser saber mais sobre esse serviço, pode visitar a Casa da Embrapa, onde a tecnologia estará exposta e também será tema de palestra no dia 13 de abril, às 10 horas, a ser proferida pelo pesquisador Alexandre Floriani.

 Palestra sobre biotecnologia vegetal: do laboratório ao campo

            A engenharia genética de plantas também será tema de palestra no dia 13 de abril, às 11 horas, no auditório 1 da Feira. O pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Francisco Aragão vai apresentar o tema “Desenvolvimento de plantas transgênicas: do laboratório para o campo”. Aragão vai enfocar casos de sucesso obtidos pela Embrapa nessa área, especialmente o do feijão transgênico resistente a pior doença do feijoeiro: o mosaico dourado.

            O feijão é resultado de mais de 10 anos de pesquisa e é um marco para a ciência brasileira, pois foi a primeira planta transgênica totalmente produzida por uma instituição pública de pesquisa.  

            No Brasil, o mosaico dourado está presente em todas as regiões produtoras de feijão e, se atingir a plantação ainda na fase inicial, pode causar perdas de até 100% na produção. Segundo estimativas da Embrapa Arroz e Feijão, os danos causados pela doença seriam suficientes para alimentar de cinco a 10 milhões de pessoas.

            A variedade geneticamente modificada (GM) garante vantagens econômicas e ambientais, com a diminuição das perdas, garantia das colheitas e redução da aplicação de produtos químicos no ambiente.

            Além disso, o feijão transgênico é um exemplo significativo de impacto social e alimentar do uso da engenharia genética em nível mundial. No Brasil essa é uma cultura de extrema importância social, já que é produzida basicamente por pequenos produtores, com cerca de 80% da produção e da área cultivada em propriedades com menos de 100 hectares.

            O pesquisador vai falar também sobre outras plantas transgênicas com características de interesse agronômico em desenvolvimento na Embrapa.

 Serviço de conservação de raças comerciais alia segurança e tecnologia de ponta

             A outra atração na Casa da Embrapa durante a Tecnoshow Comigo 2016 também é fruto de uma iniciativa inédita no país: pela primeira vez, a Embrapa abre seu banco genético para que criadores particulares possam conservar suas raças comerciais sem custos e em uma estrutura segura e moderna, dotada de tecnologia de ponta.

            O espaço conta com sala voltada exclusivamente à manutenção de três criobancos (botijões de nitrogênio líquido a 196ºC abaixo de zero), com capacidade para armazenar 270 mil doses de sêmen. Além disso, possui uma fábrica própria de nitrogênio líquido, o que o torna autossuficiente e apto a produzir aproximadamente 100 litros por dia. Por isso, pode ser oferecido sem custos para os produtores.

            Os botijões de nitrogênio líquido dispõem de tecnologia de ponta para conservação do material genético. Antes de ser depositado nos botijões, o sêmen é acondicionado em um moderno sistema desenvolvido na França, composto por canister, goblet e visotube, em distintas cores, o que além de aumentar a segurança do material armazenado, facilita a localização das amostras no botijão, pela hierarquização que o sistema permite.

            Além de isento de custo, o serviço oferecido conta com a segurança e a expertise alcançadas pela Embrapa ao longo de mais de quatro décadas voltadas à conservação de recursos genéticos animais no Brasil.

            Os interessados podem procurar a Casa da Embrapa, onde estarão pesquisadores e técnicos da Empresa preparados para explicar o funcionamento do novo serviço e mostrar como serão os Acordos de Depósito de Segurança Padrão, a serem assinados entre os criadores e a Embrapa. Esse documento garante aos produtores, associações ou cooperativas a conservação do material genético em condições adequadas e sem manipulação pelo tempo que considerarem necessário.

        

Serviço:

Palestras da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia na Tecnoshow Comigo 2016:

– “Banco Genético da Embrapa: conservando as raças que formaram a pecuária nacional”

Data: 13/04

Hora: 10 horas

Local: Casa da Embrapa

– “Desenvolvimento de plantas transgênicas no Brasil: do laboratório para o campo”

Data: 13/04

Hora: 11 horas

Local: Auditório 1

Mais informações sobre as tecnologias da Embrapa à mostra no Tecnoshow Comigo 2016 estão disponíveis na página do evento no Portal da Empresa no link: https://www.embrapa.br/tecnoshow-comigo


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: