Benefícios de vacinar contra aftosa vão além do rebanho

Compartilhar

Agro SB reconhece os benefícios e dá continuidade ao período de vacinação

No dia 1º de novembro começou a segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa. Todos os pecuaristas são obrigados a vacinar o seu rebanho e devem comprovar que a vacinação foi feita até o dia 7 de dezembro.

Para quem acha que imunizar o gado contra a febre aftosa não seja tão necessário, e procura algum meio de burlar a lei, o veterinário da Agropecuária Santa Bárbara, Eugênio Gonçalves Lima Júnior explica os benefícios.

De acordo com Eugênio é preciso que todos se conscientizem, pois se um pecuarista deixa de vacinar o seu gado, isso pode prejudicar o rebanho da fazenda vizinha. “Vacinar é o melhor método para conseguir a sanidade do rebanho, se acontece um foco da doença será preciso interditar a fazenda, frigorífico, exportação e todo o serviço vai por água a baixo. Mas o prejuízo vai além disso, pois os animais infectados convalescentes e comunicantes serão sacrificados. Dependendo do raio de infecção até os proprietários de outras fazendas podem ser prejudicados e serem levados a sacrificar animais do seu rebanho também”.

Outro prejuízo relatado pelo veterinário é que, se algum animal for infectado, a área deverá ficar interditada, tendo aplicação de medidas de quarentena, sem que nenhum rebanho tenha acesso ao local.

Sendo assim, Eugênio ressalta que a conscientização é a melhor arma que o pecuarista tem, já que os prejuízos advindos de um animal contaminado pela febre aftosa é bem maior do que os custos com a vacina.

 Vacinação sem prejuízos

Para diminuir os prejuízos com a vacinação o local mais indicado para que a aplicação aconteça é no brete de contenção. Dessa forma o animal fica contido e é possível aplicar a dose sem que hajam perdas, reaplicação da vacina ou quebra de material por conta da movimentação do animal.

De acordo com o veterinário da Agro SB, mais do que conservar o equipamento, o brete de contenção diminui riscos de acidentes, com isso diminuindo o numero de funcionários machucados. “A prioridade da Agro SB é a saúde dos nossos colaboradores, se a vacinação é feita no ‘tronco’ há mais riscos de acontecer algum acidente”, ressalta Eugênio.

Comprovação

Agora a comprovação pode ser online, basta requerer, junto ao órgão oficial de Defesa Agropecuária da região, a ativação de uma senha de acesso e comprovar a vacinação de todos os animais no Sistema de Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave). O acesso ao sistema Gedave é feito pelo endereço www.gedave.defesaagropecuaria.sp.gov.br.

Para quem prefere o modo antigo, basta preencher o comprovante de vacinação e entregar no serviço veterinário do seu município junto com a nota fiscal da compra das vacinas.

 

Fonte: Carolina Paes – Assessoria de Comunicação Agro SB


Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *