Leilão Touros Terra Boa

Compartilhar

Produtividade, sustentabilidade e beleza racial.

 

Em sua sexta edição, o Leilão Touros Terra Boa, de José Luiz Niemeyer, apresenta animais prontos para servir, que contam com as melhores avaliações.

 

Respeitado por seu cuidado na seleção da raça Nelore e aplicação de métodos de vanguarda para a gestão de seu criatório, José Luiz Niemeyer apresenta destaques do seu plantel na sexta edição do Leilão Touros Terra Bom.

 

O evento acontece no dia 7 de julho, às 14h, no recinto Boitel, em Araçatuba (SP), com transmissão pelo Canal Rural. Aguardado pela qualidade dos animais, o pregão contará com a oferta de 100 touros Nelore, além de exemplares da raça Brangus.

 

Os lotes são compostos de animais criados e recriados a campo, de 28 a 36 meses, prontos para servir. O Nelore Terra Boa é avaliado pela ANCP (Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores) e têm registro definitivo da ABCZ (Associação Brasileira de Criadores de Zebu). São animais que contam com exame andrológico, o que garante a aptidão para a reprodução; alguns destaques são analisados por marcadores moleculares de DNA que asseguram a qualidade genética na seleção, permitindo aos compradores a tomada de decisões mais acertadas na contra de reprodutores.

 

O touro Buark, BOA 8168, destaque desta edição do evento, é um exemplo daquilo que a Terra Boa se preocupa em produzir: o animal é Top 5%, com MGT (Mérito Genético Total) de 11,38, e possui excelente avaliação nos marcadores moleculares, além de apresentar grande beleza racial.

 

A produção da fazenda é reconhecida por quem vive e atua na evolução da raça no Brasil, como o professor Raysildo Lôbo, presidente da ANCP. “Grande criador e entusiasta da raça Nelore, Niemeyer realizou um excelente trabalho com suas ideias inovadoras sobre seleção e sua preocupação constante com o meio ambiente. Seus animais, além da qualidade genética que observamos nas avaliações da ANCP, também possuem a beleza racial imponente da raça Nelore”, ressalta Lôbo.

 

Situada em Guararapes (SP), a Fazenda Terra Boa ingressou no Programa Nelore Brasil, da ANCP, em 1992. Contudo, desde 1965 promove a seleção de animais da raça Nelore. A melhoria contínua nos processos produtivos e a evolução genética de seu rebanho sempre foi o foco da criação Terra Boa, porém sem deixar de lado a preocupação com o biotipo animal e as características raciais, importantes para a preservação da raça Nelore.

 

Em 2013, a fazenda completa 48 anos dedicados à seleção da raça Nelore. Foi a primeira empresa pecuária do Brasil a receber a certificação ISO 14001, declaração ambiental de abrangência mundial.

 

Nos últimos anos o progresso genético obtido pela Terra Boa no Programa Nelore Brasil é destacável, podendo destacar características importantes como habilidade maternal, crescimento pré e pós-desmame e reprodutivas, além do índice MGT.

 

A seleção Terra Boa já teve, aproximadamente, seis mil animais avaliados pela ANCP, entre machos e fêmeas, concentrando mais de 55% do rebanho ativo entre os TOP 0,1 e 20% para MGT.

 

Pioneira nas certificações Global G fornecidas pela ANCP, recebeu em abril de 2010 seu primeiro selo: a certificação Global G1 – Qualidade da Informação, e logo em seguida conquistou as certificações Global G2 – Melhoramento Genético e Global G3 – Sustentabilidade Genética.

 

Brangus

 

Nesta edição, Niemeyer irá ofertar também 10 animais da raça Brangus, criação que foi implantada na Terra Boa há pouco tempo e já conta com resultados importantes: na primeira participação do criatório com esta raça em uma feira agropecuária, dois animais do plantel foram premiados.

 

Na Exposição Nacional de Brangus, realizada no início de abril deste ano, em Londrina (PR), BRANGUS JT 1280 foi sagrada “Campeã Bezerra Menor” e BRANGUS JT 1202, como “Campeã Bezerra Maior”.

 

Fonte: Pontual Comunicação


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: