ENERGIA FOTOVOLTAICA – ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DO SOL

Compartilhar

NÃO PERCA TEMPO, INSTALE UM SISTEMA DE ENERGIA SOLAR EM SUA CASA OU EMPRESA E COMECE A PRODUZIR A SUA PRÓPRIA ENERGIA ELÉTRICA COM A LUZ DO SOL!

 ENERGIA FV – INDUSTRIAL – COMERCIAL- RESIDENCIAL

Nossos Parceiros são líderes mundiais em SISTEMAS DE GERAÇÃO DE ENERGIA FOTOVOLTAICA. 

COMO REDUZIR O CUSTO DE ENERGIA EM UMA EMPRESA 

A inflação da energia elétrica no Brasil.
 
O preço da energia pode subiu + de 50% em 2015. O acumulo da inflação da conta de luz dos últimos 13 anos, somado ao que veio em 2015, poderá chegar a 250%!
FATOS:

  • A energia elétrica subiu, em média, 186% de 2002 (ano do Apagão) até 2010.
  • De 2010 a 2014 a conta de luz subiu em média mais 30%.
  • 2015 começa com níveis mais baixos de reservatório de hidrelétricas da história.
  • 2015 pode ter dois reajustes tarifários. Os especialistas apontam que a conta deve subir 40% este ano.
  • Em 2015 a “bandeira tarifária” é implantada na conta de luz. O ano já começou com “bandeira vermelha” com aumento médio aproximado de 10% na conta de luz.

Países evoluídos como os EUA, Alemanha, Inglaterra, Austrália, Japão, Suíça, e outros estão usando A ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA como uma alternativa para reduzir o consumo de energia elétrica a quase uma década. O Brasil começou apenas agora a usar a energia solar fotovoltaica.

Quanto custa para instalar energia solar na sua empresa? 

Em quanto tempo você terá o retorno sobre o investimento em energia solar? 

Existem diversas formas de se calcular o retorno de investimento sobre a energia solar, os dois principais são o Payback e o LCOE (levelized Cost of Energy). Faça sua consulta com a gente: energia@econergy.eng.br 

Benefícios da energia solar em indústrias e comércios 

Usar um gerador de energia solar como uma alternativa para reduzir a energia elétrica traz diversos benefícios para as empresas, veja abaixo uma pequena lista dos benéficos da energia solar para indústrias e comércios:

1 – Travar o preço da energia elétrica:
Ao observar o cálculo de LCOE, uma vez que o investimento foi feito o preço da sua energia pelos próximos 25 anos fica “travado”.

2 – Redução de consumo de energia elétrica da distribuidora:
Você estará produzindo uma boa parte da sua energia com a Luz do Sol e portanto vai precisar de menos energia da distribuidora.

3 – Valorização da sua marca.
Instalação de Energia Solar como uma alternativa para reduzir o consumo elétrico da sua empresa vai posicionar o seu negócio como uma marca sustentável, líder ambiental. Os seus clientes, colaboradores, fornecedores, acionistas e vizinhos saberão  do seu compromisso corporativo com o meio ambiente e para com a sua comunidade local.

3 passos para ter energia solar na sua empresa.

Passo 1: Avalie o local de instalação:

Passo 2: Calcule o custo e o tamanho do sistema fotovoltaico.

Passo 3: Informe-se sobre energia solar com empresa especializada.

COMO ESCOLHER UM BOM SISTEMA FOTOVOLTAICO

O melhor negócio é muito raramente o negócio mais barato. Isso é algo que todos nós entendemos intuitivamente.
Então por que nos deixamos seduzir por sistemas de energia solar fotovoltaicos que estão baratos demais?

Não estamos aqui para lhe ajudar a encontrar o SISTEMA FOTOVOLTAICO mais barato, mas sim para lhe ajudar a comprar as melhores soluções que estão disponíveis no mercado.

Fazemos isso para zelar pelo desenvolvimento sustentável do mercado de ENERGIA SOLAR NO BRASIL. A nossa missão é ajudar as pessoas a comprarem os melhores sistemas fotovoltaicos disponíveis no mercado, incentivando e promovendo o uso da energia solar no nosso País.

Sistemas fotovoltaicos muito baratos fazem com que todos percam. Perde o cliente, perde a empresa que vendeu e perde o mercado. Não existe milagre nesta indústria (ainda!). Um bom sistema fotovoltaico tem o seu preço. Faça sua consulta com a gente: energia@econergy.eng.br 

FIQUE ATENTO COM O ORÇAMENTO DO SISTEMA FOTOVOLTAICO

Veja a seguir algumas formas que empresas que não são tão “corretas” ou com pouca experiência usam para lhe vender um sistema fotovoltaico muito mais barato que o resto do mercado:

1 – Usar componentes de alta qualidade para te chamar a atenção e, colocar nas condições de venda da proposta que eles se reservam do direito de trocar o inversor ou o painel por um “equivalente” de outra marca sem te consultar. No final eles trocam a marca do painel e inversor por um outro de segunda linha e você nem fica sabendo.

2 – A marca dos painéis e inversores não aparecem na proposta, apenas a quantidade e potência dos mesmos e um preço muito baixo. Você acaba comprando apenas pela descrição genérica dos mesmos e eles podem usar qualquer equipamento no seu sistema.

3 – Usar painéis de baixa qualidade e falar que eles são “o que há de melhor no mercado” Algumas empresas dizem que seus painéis são de ótima qualidade, mas na verdade não são. Um painel de alta qualidade deve durar pelo menos 30 anos e vem com garantia de 25 anos.

4 – Usar inversores de baixa qualidade e falar que eles são ótimos. Um inversor que seja muito barato (em comparação com a média) improvavelmente vai durar mais que 3 anos. Inversores são mais fáceis de substituir sob garantia do que os painéis, mas, ainda alguns fabricantes vão falar que a culpa é da rede elétrica pois ela oscila muito no Brasil.

Poderíamos escrever mais 10 parágrafos sobre como sistemas fotovoltaicos baratos podem te custar muito caro, mas esta não é a nossa intenção.

Se você quer um sistema fotovoltaico que é projetado sob medida para o seu telhado e para os seus padrões de consumo…Um sistema que é verdadeiramente concebido visando acrescentar baterias no futuro… Um que usa painéis fotovoltaicos de qualidade, inversores que suportam as variações de rede, sistemas de fixação que vão perdurar por décadas, cabos e conectores específicos para aguentarem anos de sol e chuva… Um sistema que é instalado por um eletricista treinado, que recebe um salário justo e faz as coisas corretamente… Um sistema que vai durar o tempo necessário para que o seu investimento compense…Faça sua consulta com a gente: energia@econergy.eng.br

O QUE VOCÊ DEVE PESQUISAR ANTES DE COMPRAR UM SISTEMA FOTOVOLTAICO
 
Abaixo diversas informações que você deve considerar antes de comprar qualquer sistema fotovoltaico:

Nos inversores procure por:

  • Assistência técnica nacional
  • Eficiência acima de 96%
  • Garantia de 5 anos ou mais
  • Idealmente deve ter MPPT (se tiver 2mppt melhor ainda pois faz o sistema mais eficiente como um todo)

No Painel Solar procure por:

  • Eficiência acima de 15%
  • Baixo coeficiente de temperatura (Isso faz com que o seu painel funcione bem em dias quentes quando normalmente ele perde um pouco da sua eficiência devido à alta temperatura das células)
  • Garantia de 25 anos
  • O seu painel deve ter a certificação IEC 61215. Somente o selo do Inmetro não garante a qualidade total do painel. Por isso você deve procurar por um painel com as duas certificações: Inmentro e IEC61215

Em Relação a estrutura de fixação:

  • Que tipo de sistema/estrutura de fixação vai ser utilizado para fixar os painéis solares? (Os de alumínio são mais leves e tendem a durar mais)
  • Qual é o fabricante?
  • A Garantia deve ser no mínimo de 5 anos ou mais
Cabos e Conectores:
  • É fundamental que a empresa utilize cabos e conectores específicos para esses sistemas, eles devem durar tanto quanto os seus painéis solares e inversores
  • Cabos e conectores tratados contra o Sol com certificação TUV
  • Os cabos e conectores utilizados são específicos para corrente contínua? Qual é a marca e garantia deles?

Sobre a empresa que está vendendo

  • A equipe que vai instalar o gerador de energia solar é composta por funcionários da empresa ou subcontratados? (apenas para saber quem estará vindo a sua propriedade)
  • O preço que está sendo orçado já inclui a conexão do seu sistema à rede elétrica e também do novo relógio de luz bidirecional?
  • A empresa que está fornecendo o sistema vai se encarregar de preencher a papelada necessária para conectar o seu sistema a rede elétrica? (você não quer lidar com isso sozinho!!!)
  • A empresa irá te assessorar até o final do processo de conexão com à rede elétrica?

 

As principais alterações nas regras da REN 482/12 são as seguintes:

Foi aprovada através de Audiência Pública a RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 687, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2015 que altera a REN 482/12. Em outras palavras o governo esta facilitando para que as pessoas e empresas possam produzir a sua própria energia com a Luz do Sol.

Conforme a nova redação dada ao Artigo 7º da REN 482/2012 pela nova REN 687/2015, os créditos de energia elétrica adquiridos por proprietários de micro e minigeração participantes do Sistema de Compensação de Energia Elétrica serão calculados com base em todas os componentes da tarifa de energia elétrica, ou seja, integralmente:

O consumo de energia elétrica ativa a ser faturado na unidade consumidora onde se localiza a microgeração ou minigeração distribuida é a energia consumida, deduzidos a energia injetada e eventual excedente de energia acumulado em ciclos de faturamentos anteriores.

Isso vale para as modalidades de consumo local, autoconsumo remoto e também geração compartilhada:
Para a utilização dos créditos de energia em local diferente da unidade a compensação deve ser realizada sobre todas os componentes da tarifa em R$/MWh;

Com isso, é eliminado o risco de perda de valor dos créditos de energia da micro e minigeração e assim viabiliza-se o modelo de negócio de geração compartilhada solar fotovoltaica. Uma grande conquista para o setor fotovoltaico.

Adicionalmente, a revisão da REN 482/2012 trouxe inúmeras melhorias importantes ao modelo de micro e minigeração do país, posicionando o Brasil na vanguarda das políticas de incentivo ao desenvolvimento da geração distribuída junto à população. As principais são:

  1. Estabelecimento das modalidades de autoconsumo remoto e geração compartilhada.
  2. Possibilidade de compensação de créditos de energia entre matrizes e filiais de grupos empresariais.
  3. Sistemas de geração distribuída condominiais (pessoas físicas e jurídicas).
  4. Ampliação da potência dos SISTEMAS FOTOVOLTAICOS de 1 MW para 5 MW.
  5. Ampliação da duração dos créditos de energia elétrica de 36 meses para 60 meses.
  6. Redução dos prazos de tramitação de pedidos junto às distribuidoras.
  7. Padronização dos formulários de pedido de acesso para todo o território nacional.
  8. Submissão e acompanhamento de novos pedidos pela internet a partir de 2017.
  9. Correção de obstáculos criados com pedidos de alteração de padrão de entrada, conforme nova redação do PRODIST:

Para conexão de microgeração ou minigeração distribuída em unidade consumidora existente sem necessidade de aumento da potência disponibilizada, a distribuidora não pode exigir a adequação do padrão de entrada da unidade consumidora em função da substituição do sistema de medição existente, exceto se:

a) for constatado descumprimento das normas e padrões técnicos vigentes à época da sua primeira ligação ou
b) houver inviabilidade técnica devidamente comprovada para instalação do novo sistema de medição no padrão de entrada existente.

O trabalho das empresas e das associações do setor foi essencial para esta conquista, e sem a contribuição de todos eles isto não seria possível. Parabéns a todos que participaram ativamente desta consulta pública que resultou na melhoria do mercado de geração distribuida de energia solar no Brasil.

 

SOLICITE A NOSSA VISITA E ORÇAMENTO GRATUITO

Temos os melhores engenheiros e técnicos instaladores a nossa disposição.

E-mail: energia@econergy.eng.br 

Roberto (44) 98810007 VIVO e WatsApp

SKYPE: inovaesco

São Paulo e Paraná

 

www.econergy.eng.br 

 

 

 

 

 

 

 


Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *