Drone no controle de carrapatos em bovinos

Compartilhar

Uso de drones na aplicação de fungos para o controle dos carrapatos.

Método dos pesquisadores é utilizar uma cepa de fungo escolhido pelo Instituto chamada IBCB 425, que se mostrou eficiente para o controle em áreas grandes, como gramados, parques públicos e fazendas.

Essa pesquisa está sendo desenvolvida pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, com o Instituto Biológico (IB-APTA).

O carrapato bovino trás enormes prejuízos para a pecuária, levantamento chegou a um bilhão de dólares anualmente no Brasil.

Já o carrapato estrela, por causar febre maculosa, doença que contaminou 823 pessoas em São Paulo entre 2007 e 2019 é um grande problema.

Segundo Marcia Mendes, pesquisadora do IB, o método dos especialistas é usar o fungo Metarhizium anisopliae (IBCB 425) utilizado no controle da cigarrinha-da-raiz na cana-de-açúcar para controlar larvas,ninfas e adultos de carrapatos-estrela e do boi, onde ficam capivaras e os bovinos.

Os especialistas estão padronizando a aplicação em áreas de parques e fazendas utilizando drones, cedidos pelo CEO, Nei Brasil, da empresa VOA.

Segundo Marcia, o Metarhizium anisopliae se mostrou eficaz no controle da fase adulta, ninfa e de larva do carrapato-estrela.

Do lado dos bois, o teste com aplicação da cepa do IB no pasto está na fase final e tem mostrado bons resultados no controle do carrapato dos bovinos.

O controle desses carrapatos no pasto é muito importante porque depois de 21 dias vão para o solo, onde colocam cerca de três mil ovos, que em 15 dias virarão larvas. Os estudos do Instituto estão sendo conduzidos em Pindamonhangaba, com a participação do pesquisador José Roberto Pereira.

Benefícios do uso de fungos no controle de carrapatos em bovinos

O uso do inimigo natural para o controle dos carrapatos reduz ou até mesmo elimina o uso de produtos químicos, o que traz vantagens e desvantagens para o meio ambiente e para a saúde dos trabalhadores.

Além do mais, o uso inadequados de produtos químicos para o controle do carrapato do boi, pode vir a intoxicar os animais.

Os estudos do uso do IBCB 425 ainda não foram concluídos. O IB fez o pedido ao (MAPA) para liberar os produtos naturais para essa conclusão. Somente após essa liberação do Ministério, os produtores e gestores poderão fazer o uso desse produto.

Fonte: Portal Agron.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: