Irmãos Jackson da Paulista: Da dança para a mãe

Compartilhar

Irmãos Jackson da Paulista: Da dança para a mãe à ‘fama mundial’.

Vídeo do trio que imita o Rei do Pop na avenida viraliza e rende elogios da família do cantor: ‘esses caras sabem dançar’, afirma filha de Michael Jackson.

Menos de cinco minutos é tempo suficiente para formar um aglomerado de pessoas na calçada em frente ao shopping Cidade São Paulo, na Avenida Paulista. O motivo são os “Irmãos Jackson”, três jovens artistas de rua que sustentam a casa com o dinheiro que ganham dançando aos finais de semana.

O público nunca é fixo. Porém, ao longo dos anos, eles adquiriram fãs, que estão com eles em todos os lugares aonde vão. Como Arthur Mira, 6, estudante do primeiro ano do ensino fundamental que pede para a mãe Fernanda Mira, 40 anos, levá-lo praticamente todos os finais de semana para ver os “Irmãos Jackson”. “Nós os acompanhamos desde o final de novembro. Meu filho sempre gostou de Michael Jackson e, quando os viu, ficou apaixonado”, disse Fernanda, enquanto seu filho é chamado pelos irmãos para mostrar alguns passos de Michael.

O trio é formado por Eduardo Ruan, o Dudu, de 9 anos, Felipe Gomes de Luca, 19, e Matheus Gomes de Luca, 21. A paixão por Michael Jackson começou após a morte do cantor em 2009. A mãe dos irmãos, que é fã do músico, ficou muito abalada. Para tentar trazer a alegria de volta ao rosto da matriarca, os jovens compraram um DVD para presenteá-la e, a partir daí, a dança entrou na vida deles como uma forma de trabalho. “Aprendemos a dançar com o DVD. Nunca fomos a nenhuma escola. O nosso professor era o Michael, aprendemos a dançar com o próprio” explica Matheus. Para saber se os passos estavam certos, o jovem pausava o vídeo e observava, no reflexo da televisão, se sua silhueta estava parecida com a retratada no DVD.

No começo era apenas um hobby, eles dançavam porque gostavam e eram apaixonados pela dança. Uma amiga em comum, que era artista de rua, precisou se mudar para o Rio de Janeiro e, como presente, “deixou” para eles o ponto dela na Rua Direita, na Praça da Sé. Porém, a crise econômica chegou e o que era apenas uma paixão e um hobby acabou virando ferramenta de trabalho e de sustento para a família. Hoje, chegam a ganhar cerca de 200 reais em um dia bom, ou seja, sem chuva ou manifestações. Mas, dizem, tem dia que não conseguem nem o dinheiro da passagem de volta e precisam pedir na porta do metrô. “Por mês, conseguimos juntar em torno de 3.000 reais, mas não é muito, visto que o aluguel da nossa casa é 1.500 reais”, diz o irmão mais velho, emocionado.

A vida dos irmãos virou de cabeça para baixo em meados de março. Um vídeo do Matheus e do Dudu dançando viralizou e chegou às mãos do sobrinho e dos filhos do próprio Michael Jackson. Taj Jackson, sobrinho do cantor, compartilhou em sua rede social o link do vídeo e disse: “Este vídeo fez meu ano, o pai de vocês sempre será uma lenda” marcando Paris e Prince, filhos de Michael. Em seguida, a filha do astro compartilhou o vídeo e escreveu em sua conta pessoal: “Esses caras sabem dançar”.

“Nós ficamos muito felizes, a gente nunca imaginou que algo do tipo pudesse acontecer. Se eu encontrasse com algum familiar dele [Jackson], não sei o que eu falaria, até porque não sei falar inglês. Mas, com certeza, eu diria: ‘I love Michael’”, brinca Matheus.

Tuítes de Taj, sobrinho de Michael Jackson, e Paris, filha, sobre os “Irmãos Jackson” da Avenida Paulista.

O vídeo já tem mais de 40 mil visualizações. Eles, entretanto, não se consideram famosos, apesar de terem virado um ponto turístico na avenida e, descaracterizados, serem parados na rua por fãs que querem tirar foto ou cantar canções de Michael Jackson.

Fonte: Veja Online. Por: Eduardo F. Filho.


Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *