Melhoramento genético de tilápias no Brasil

Compartilhar

 

No início da década de 70 do século passado foi realizada a primeira introdução oficial de tilápias do Nilo no Brasil. Há relatos de introdução de outras espécies de tilápias no estado de São Paulo em datas anteriores, com objetivos não relacionados à produção de alimento. Na introdução da tilápia nilótica, foram trazidos animais provenientes de Bouaké (Figura. 2), Costa do Marfim – África e introduzidos em Pentecostes no Ceará no Departamento Nacional de Obras Contra as Secas – DNOCS. No final do século passado, em 1996, foi realizada a segunda importação oficial. Foram trazidos, para o estado do Paraná, 20.800 alevinos de tilápias do Nilo, procedentes da Tailândia, conhecida como Tailandesa ou Chitralada (Figura. 2). No início deste século, nos anos de 2002 e 2005, foram introduzidas duas linhagens resultantes de programas de melhoramento, a GenoMar Supreme Tilápia – GST, produzida pela empresa Norueguesa – GENOMAR e introduzida no Brasil pela piscicultura Aquabel (Rolândia – PR) e a linhagem Genetically Improved Farmed Tilapia – GIFT, (Figura. 2), originária da Malasia, desenvolvida inicialmente pelo ICLARM (International Center for Living Aquatic Resources Management) atual WorldFishCenter, que está sendo cultivada e selecionada no Brasil por pesquisadores do grupo PeixeGen da Universidade Estadual de Maringá – UEM. Figura 2. Fotos de três linhagens de tilápias do Nilo utilizadas no Brasil. Avaliação genética de tilápias do Nilo em condições brasileiras Apesar da tilápia do Nilo ser a espécie mais cultivada no Brasil, o primeiro programa de melhoramento genético, baseado na informação individualizada e no uso de avaliação genética com base em metodologias estatísticas já aplicadas em outras espécies domésticas, teve início em março de 2005, na Universidade Estadual de Maringá (UEM). Até este momento as ações de melhoramento genético eram realizadas a partir da introdução de linhagens selecionadas em condições diferentes das brasileiras, cruzamentos intra e inter específicos e seleção fenotípica. Contudo, a partir de um trabalho entre a UEM e o WorldFish Center, com o apoio da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca – SEAP, atual Ministério de Pesca e Aquicultura (MPA), foi realizada a transferência de 30 famílias, totalizando 600 alevinos da linhagem GIFT de tilápia-do-Nilo para a Estação de Piscicultura UEM-CODAPAR no distrito de Floriano em Maringá – PR. Neste programa, o objetivo da seleção é aumentar a taxa de crescimento e para isso é utilizado como critério de seleção o ganho em peso médio diário. Porém, outras características, como medidas corporais e mortalidade à idade comercial, têm sido coletadas para incrementar o número de informações por animal. A figura 3, aponta as características medidas em cada animal avaliado. Figura 3. Medidas corporais utilizados no programa de melhoramento genético de tilápias do Nilo, linhagem GIFT, da Universidade Estadual de Maringá O programa é desenvolvido na estação de piscicultura UEM-CODAPAR no distrito de Floriano em Maringá – PR e na Unidade demonstrativa de produção em Tanques-rede no Rio do Corvo, no município de Diamante do Norte – PR. São utilizadas informações individuais de desempenho e da forma dos animais em tanques rede. Isto é possível pois, a partir de 10g, 50 representantes de cada família são identificados por meio de microchips implantados na cavidade visceral. A partir daí estes animais são acompanhados individualmente, por meio de biometrias mensais, e têm suas informações armazenadas num banco de dados que contem informações de desempenho de animais de todas as gerações do programa de melhoramento desde o momento de sua implantação em 2006. A partir destas informações, e com o uso de metodologia das equações do Modelos Mistos de Henderson, após estimados os componentes de (co)variâncias e parâmetros genéticos são preditos os valores genéticos aditivos para ganho em peso diário, utilizados para selecionar anualmente os animais (machos e fêmeas) para substituição total do plantel de reprodução em atividade (geração discreta). Resultados do programa de melhoramento genético de tilápias do Nilo da Universidade Estadual de Maringá. Após cinco anos de acasalamentos, o programa de melhoramento iniciado em Maringá-PR, apresenta resultados expressivos para características de interesse econômico, como peso à despesca, rendimento de filé e velocidade de crescimento. Em se tratando de ganho em peso diário e peso vivo houve aumento dos valores genéticos ao longo dos anos de seleção, com taxas anuais de mudanças de 0,0528 g/dia e 13,663 gramas/período de cultivo. Com estes valores os ganhos genéticos anuais de são de aproxidamente 4% para ambas as características e ganhos genéticos acumulados da ordem de 28%. A avaliação do valor genético médio dos animais de cada geração demonstrou elevação da média dos valores genéticos para a característica ganho em peso diário, e do ganho genético medido em relação à média do valor observado no teste de desempenho em campo (Figura 4). Figura 4. Evolução genética da linhagem GIFT do programa de melhoramento genético de tilápias da Universidade Estadual de Maringá O retorno de informações de campo, obtidas a partir de parceiros do programa, indicam redução do período de cultivo em até 21 dias ao utilizar-se animais da linhagem GIFT, significando redução expressiva no tempo e custos de produção. Ao realizar uma avaliação para rendimento de filé com irmãos dos animais avaliados na estação de produção de 2010, foi estimada média de 38% de rendimento de filé. A partir destas informações é possível identificar famílias que apresentem maior potencial genético para rendimento de filé. O impacto da seleção em características de carcaça tem sido evidente, pois se observa evolução do tamanho do corpo do animal, sem alterações nas proporções dos comprimentos da cabeça e cauda no comprimento total, indicando aumento da parte comestível do animal. Corroborando estas observações a tendência genética para comprimento do corpo do peixe, descontadas a cauda e cabeça é positiva, indicando incremento nos valores genéticos para esta característica ao longo das gerações. Dessa forma, a seleção para ganho em peso diário tem impactado positivamente outras características de desempenho. Além dos resultados apresentados acima, o que se espera de um programa de melhoramento genético é que haja distribuição (comercialização) do material genético para os produtores. Desde os primeiros resultados do programa de melhoramento genético de tilápias do Nilo da Universidade Estadual de Maringá, tem sido realizada a comercialização de reprodutores para alevinoculturores de diversas regiões do país, permitindo a criação de vários núcleos satélites em diferentes regiões do Brasil, ( Recife – PE, Santana do Acaranguá e Santa Fé do Sul – SP, Sorriso – MT, Camboriú – SC) e em diferentes países como Cuba (novembro de 2007) e Uruguai (novembro de 2009). Após cerca de sete anos de introdução da linhagem GIFT, cerca de 58% dos alevinocultores do estado do Paraná utilizam esta linhagem e destes, mais de 80% estão satisfeitos com o material genético disponibilizado. Perspectivas do melhoramento genético de tilápias no Brasil Devido à grande variedade de sistemas de produção em que são cultivadas as tilápias no Brasil, estudos têm sido realizados para verificar a existência de interação genótipo-ambiente, permitindo a orientação de seleção de genótipos superiores para condições ambientais específicas. A existência de produtores de tilápias do Nilo na maior parte dos estados brasileiros, e consequentemente, em diferentes situações que variam do clima equatorial e subequatorial na região norte ao subtropical na região sul, passando pelo semi-árido, tropical e tropical de altitude, aponta para a necessidade de pesquisas e possivelmente o desenvolvimento de linhagens específicas para as diferentes regiões. Somado a isso, em cada região há diferentes sistemas de produção, maior potencialidades para exploração aquícola em tanques rede ou em tanques escavados, aumentando a complexidade de demandas por grupos genéticos específicos. As demandas específicas de mercado e as diferentes condições de produção poderão conduzir ao desenvolvimento de linhagens melhoradas de tilápias do Nilo, em que a velocidade de ganho em peso esteja associada com características de rendimento de cortes, e qualidade de carne, com características relacionadas à mortalidade, resistência a doenças e tolerância a condições adversas de cultivo, bem como aos aspectos reprodutivos, como maturidade sexual. Estas ações poderão conduzir ao surgimento de diversos programas de melhoramento genético de tilápias do Nilo espalhados pelo Brasil, produzindo genótipos superiores para cada condição. Para tanto, será necessária a criação de estruturas eficientes de produção, coleta e tratamento estatístico dos dados, demandando investimento em recursos humanos, em equipamentos e instalações. Em função do curto ciclo de produção, ao rápido crescimento, à precocidade sexual e à facilidade de reprodução em cativeiro, os investimentos em melhoramento genético de tilápias poderão apresentar resultados no curto prazo, gerando informações técnicocientíficas que auxiliarão o sistema produtivo na tomada de decisões, conduzindo a incrementos de produtividade como aqueles observados nas cadeias produtivas de gado de corte e leite, suínos e aves.


Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *