Criando a Universidade Aberta do Agro e a maior floresta plantada do planeta – um modelo para o Brasil e para os povos tropicais

Compartilhar

No momento em que nos comprometemos a providência divina também se põe em movimento. Todo um fluir de acontecimentos surge a nosso favor; toda a sorte de incidentes e encontros que nenhum homem sonharia que viesse em sua direção. Coragem contém genialidade, poder e magia. Goethe – Séc. XVIII   “Não se pode encontrar a solução de um problema complexo, usando a mesma consciência que criou o problema. É preciso elevar sua consciência.” Einstein – Séc. XX

Ainda que o Brasil seja reconhecido pela sua importância transcendente no novo pacto do alimento, a imagem do setor agrícola brasileiro se encontra sob dois fogos cruzados: interno e internacional.

Nesse contexto, todo mundo se julga competente para opinar – mesmo aqueles que nunca pisaram no chão de uma fazenda.

A mídia tradicional e as mídias sociais turbinam esse “tiroteio” de forma aparentemente imbatível.

O desmatamento – especialmente da Amazônia e do Pantanal – é o vilão desse fogo cruzado. Estamos diante de um problema de complexidade superlativa: – qual a sua origem? Quais os atores com diferentes interesses sobre o assunto? Quem tem mais passivo ambiental?

Há uma forma de expressar o pensamento do gênio do século XX: “todo problema complexo tem uma solução simples… e que não funciona”.

Por isso mesmo, o Fórum do Futuro, com suas representatividade e competência inegáveis é a força capaz de virar o jogo – sobretudo tendo a fé do pensador do séc. XVIII.

Duas propostas includentes foram apresentadas e aprovadas pelo Fórum: criação da Universidade Aberta do Agro e da Maior Floresta Plantada do Planeta.

Parece loucura… e é.

Pelo menos não estamos subestimando a complexidade do problema que resolvemos enfrentar.

As duas propostas se desdobram em projetos complementares, com linhas estratégicas de alta sinergia:

A atuação principal dos dois projetos se dará nas propriedades dos pequenos e médios produtores – a atuação da Emater e da Embrapa será crucial.

Os dois projetos buscarão desenvolver ações de comunicação, com divulgação do atingimento de metas desafiadoras e buscando a reputação e a transcendência da Agricultura Tropical Brasileira.

Estaremos abertos para um amplo intercâmbio internacional.   

*Evando Neiva é Proprietário da Fazenda Alegria e Fundador da Plantaforma do Campo


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *