Novos líderes do agro: preparação para o mercado de trabalho é a chave para o sucesso

Compartilhar

Tema será debatido em mesa-redonda, no terceiro dia do YAMI 2021

O papel do novo líder do agronegócio tem ganhado destaque a cada dia, tendo em vista as mudanças de consumo e os desafios do setor para se reinventar e atender essas necessidades do mercado.

“Os jovens são os novos líderes do setor. Falar de comunicação, ética, liderança, sucessão é fundamental, pra motivação e treinamento da nova geração”, destaca Camila Macedo Soares, sócia diretora da Biomarketing, que será a moderadora do painel “A Nova Liderança do Agro”, que será promovido no terceiro dia do Youth Agribusiness Movement International – YAMI, maior congresso voltado aos jovens do agro da América Latina.

O evento, que será realizado nos dias 25, 26 e 27 de outubro, reunirá representantes do setor e a sua nova geração, em Digital Experience, das 16h30 às 18h.

O painel que terá os novo líderes como tema central contará com a participação do INSPER Senior Professor, Global Agribusiness, Marcos Jank, da Fundadora do Priori Agro, Eveline Alves, do diretor Commercial Marketing LATAM New Holland, Gustavo Taniguchi, da Head Latam Recursos Humanos Agro na BASF, Juliana Justi e um representante do Banco do Brasil.

Um dos temas que será abordado no painel é importância da comunicação integrada, como um ponto estratégico para o setor. “Comunicação não é só transmissão de informação: é um processo de interação entre as pessoas. Comunicar é tornar comum, e é por isso que a escuta é tão importante quanto a fala. Para as lideranças, isso fica ainda mais evidente: falar com clareza é importante, claro, mas o líder não pode esquecer que ele precisa ser um excelente ouvinte também”, afirma Eveline.

A fundadora da Priori ainda destaca a importância de trazer esse tema ao público jovem, tendo em vista a importância da preparação desses líderes para ocuparem posições mais importantes dentro das empresas e do setor como um todo. “Essa capacitação dos gestores é uma forma para preparar o agro para uma nova fase, mais sólida, e sedimentar um caminho mais próspero para o futuro”, pontua.

Desafios e oportunidades

Para a sócia diretora da Biomarketing, o crescimento do agronegócio como um todo depende, principalmente, da união de todo o setor, em um discurso único, que busca fortalecer a mensagem e o propósito de toda a cadeia. O grande desafio do agro gira em torno de liderança e comunicação. Precisamos definir e mostrar quem são os líderes do setor, “dar cara” ao agronegócio. A comunicação deve ser didática, ética e transparente, para se fazer acessível e compreendida”, enfatiza ela.

Para Eveline, outro ponto de destaque são as mudanças ocasionadas pela mudança do presencial para o digital, que trouxe alguns benefícios, mas também novos obstáculos. “Nesse novo modo de trabalho, aprender e desenvolver novas competências não é mais questão de escolha. Adaptar-se a mudanças e atualizações é a regra. Por isso, não deve ser surpresa que os líderes das organizações ocupem o centro dessa transformação e devam estar preparados para atuar na liderança digital”.

“Com perfil empreendedor e dinâmico, a nova geração tem contribuído cada vez mais para a modernização da produção agropecuária nacional, principalmente com as mudanças de comportamento do mercado. São eles que terão a responsabilidade na formação e consolidação desse novo jeito de perceber e fazer o agro, por essa razão, dedicamos um dia do evento aos novos líderes”, afirma a Show Manager do YAMI, Carolina Gama.

As inscrições para o 3º YAMI já estão abertas.  Quem se interessar por mais informações ou por garantir a participação no Youth Agribusiness Movement International – YAMI 2021 pode acessar o site: http://yamimovement.com.br.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *