Fazenda Olhos D’Água (MG) melhora fatores na nutrição e na sanidade do rebanho com o monitoramento

Compartilhar

Tecnologia da Allflex, marca da MSD Saúde Animal Intelligence, conseguiu evidenciar problemas que poderiam causar grandes impactos na produção e reprodução dos animais

Dedicada à produção de leite, a Fazenda Olhos D’Água, em Tiros (MG), monitora seu gado Holandês por meio do SenseHub™, solução de monitoramento da Allflex, marca da MSD Saúde Animal Intelligence. Com cerca de 320 animais em lactação, o proprietário Daniel Bernardes viu na tecnologia de monitoramento a possibilidade de evitar a evolução de doenças e nutrir de forma mais precisa o seu rebanho. 

Daniel conta que a maioria das atividades realizadas pelo gado é monitorada através de colares: ruminação, cio, picos de alimentação, estresse térmico de lote e principalmente doenças. Foi justamente na sanidade que ele viu um dos grandes ganhos conquistados após a instalação do sistema.

“O colar traz o aviso muito antes do problema acontecer, por isso conseguimos acompanhar os animais mais de perto e resolver o que poderia causar grandes impactos na produção e reprodução dos animais, particularmente, no periparto. As vacas pós-parto são monitoradas de hora em hora pelo sistema”, conta Bernardes.

Segundo o pecuarista, a sua equipe conta hoje com 18 pessoas, mais a ajuda da esposa e do filho. Ele diz ter notado algo interessante após a adoção do monitoramento: uma maior aproximação do seu time de trabalho.  

“Eu já tinha uma equipe engajada e motivada, mas o monitoramento trouxe mais aproximação das pessoas umas com as outras. Atualmente sentamos para discutir os dados do SenseHub™ e já aproveitamos para avaliar os índices de outros setores também, e isso melhorou bastante o relacionamento entre todos. Entendo que esse também foi um dos grandes benefícios que a implantação dos colares de monitoramento trouxe para a fazenda”, pontua Bernardes.

Nutrição de precisão

Os funcionários da Olhos D’Água que lidam com sanidade, nutrição e reprodução têm acesso ao programa, o que possibilita monitorar os animais em todos os pontos. O zootecnista da fazenda, Márcio Junior, explica que hoje a sua função é, basicamente, de aferição.

“Trabalhamos com nutrição de precisão, por isso fazemos a aferição da matéria seca dos volumosos e do conforto animal pensando na ingestão, que é onde a tecnologia de monitoramento nos dá todo o suporte. Conseguimos trabalhar com oito picos de ingestão ao longo do dia e monitoramos os picos de ofegação para atuar com a aspersão, que fica na linha de cocho”, detalha o zootecnista.

Ele explica que analisa o momento em que o lote apresentou maior ofegação e quanto tempo levou para baixar essa ofegação. A partir daí, sabe se precisa melhorar a aspersão com mais tempo de resfriamento ou aumentar a quantidade de trato disponível no cocho, por exemplo. Tudo isso monitorado 24 horas por dia.

“Sempre trabalhei na área de nutrição e nunca tive uma ferramenta tão precisa. A minha grande dificuldade era escolher o horário de trato, saber se o horário realmente estava propício para o animal receber a comida e se o tempo gasto para essas vacas ingerirem a comida era suficiente.”, ressalta Márcio.

Após trabalhar com o sistema de monitoramento, Márcio diz que os colares o ajudaram a sair do “achismo” e entrar 100% na técnica. “É uma ferramenta difícil de ficar sem! A eficiência do rebanho melhorou absurdamente porque conseguimos entregar realmente o que as vacas estão pedindo”, conclui o profissional.

Segundo a coordenadora de Território da MSD Saúde Animal Intelligence, Anna Luiza Belli, a estratégia de nutrição da fazenda pôde ser aprimorada porque é possível descobrir rapidamente, com o SenseHub™, como as vacas reagem a mudanças na ração e incluir os ajustes necessários.

“A detecção e alertas em tempo real fornecem informações úteis sobre a saúde de cada animal em períodos de alto risco, incluindo antes, durante e imediatamente depois do parto, permitindo intervenções rápidas que podem economizar dinheiro e evitar preocupações”, ressalta Anna Luiza.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *