Nutrição e imunidade caminham juntas para manter saúde e produtividade de suínos

Compartilhar

“Em busca da máxima produtividade, os atuais sistemas de criação de suínos podem proporcionar momentos de estresse aos animais, comprometendo sua saúde”, explica Silvia Ferreira, nutricionista da área de suínos da Auster Nutrição Animal.

“A suinocultura moderna é extremamente tecnificada e envolve práticas diversas, como o desmame e o alojamento dos animais em altas densidades, o que aumenta a pressão sanitária, favorecendo a transmissão horizontal de agentes patogênicos e a propagação de doenças nos plantéis. O sistema imune dos suínos é preparado para protegê-los contra a ação de agentes infecciosos, porém, em momentos de estresse, comuns nos atuais modelos de produção, seus mecanismos de defesa podem deprimir e a microbiota intestinal desequilibrar, tornando os animais suscetíveis à ação de agentes oportunistas”, explica a especialista.

Silvia Ferreira diz que o estresse imunológico desencadeado durante um processo infeccioso pode afetar o consumo de ração e, consequentemente, a nutrição dos animais, prejudicando o seu desempenho zootécnico. “Dessa forma, aumenta a demanda por nutrientes, como proteínas, minerais (zinco, selênio, cobre, cromo) e vitaminas E e C, que são direcionados para a produção de moléculas do sistema imune, como mediadores inflamatórios, anticorpos e outras células efetoras. Em situações estressoras e com baixo consumo de ração a energia da dieta é tão importante quanto os nutrientes, pois os animais utilizam a energia liberada dos nutrientes para manter o metabolismo basal (crescimento e homeostase) e executar trabalho (síntese proteica, produção de leite), sendo fundamental observar e ajustar a densidade energética da ração em situações de estresse imunológico prolongado”.

A profissional da Auster destaca que, neste cenário, a nutrição e o correto balanceamento das dietas, com o uso de ingredientes de alta digestibilidade, qualidade nutricional e livres de contaminantes (micotoxinas), contribuem não só para o melhor desempenho, mas também para o melhor aproveitamento dos ingredientes, com melhoria da saúde intestinal e da imunidade dos animais, item fundamental para a sustentabilidade e rentabilidade das granjas em um futuro com pouco ou nenhum uso de antimicrobianos como promotores de desempenho.

Para assegurar a quantidade ideal de energia e nutrientes adequados para o aporte necessário para a correta imunidade dos suínos, a Auster Nutrição Animal possui em seu portfólio diversos produtos elaborados com ingredientes padrão feed grade, palatabilizantes, enzimas e probióticos, que estimulam o consumo de ração, melhoram a digestibilidade e o aproveitamento dos ingredientes da dieta, além de modular a microbiota intestinal, contribuindo para o bom desempenho e a saúde dos suínos em todas as fases de produção.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *