seguro rural

Mercado de seguro rural cresce 50% no primeiro trimestre

Compartilhar

Atualmente, 16 seguradoras estão habilitadas a operar no Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural.

Veja também: Zoneamento de risco climático para safra de milho

No primeiro trimestre, o mercado de seguro rural apresentou crescimento de 50,3% no comparativo anual, em decorrência, principalmente, do aumento da demanda, informa a CNseg.

Com o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) para o exercício de 2022, divulgado pelo Ministério da Agricultura no último dia 17, um maior número de produtores poderá contratar o Seguro Rural, que cumpre importante papel no campo, sobretudo quando suas garantias alcançam pequenos e médios produtores rurais.

“A medida deve ajudar na expansão do seguro rural, justamente por reduzir seus custos de aquisição pelos produtores. O seguro é vital para mitigar os riscos que envolvem as atividades agrícolas”, afirma o presidente da CNseg, Dyogo Oliveira.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) para o exercício de 2022 deverá garantir a contratação de aproximadamente 140 mil apólices de Seguro Rural em todo o país.

De acordo com o Mapa, do orçamento já disponibilizado, R$ 500 milhões serão para as culturas de inverno (milho 2ª safra, trigo e demais grãos de inverno), R$ 324 milhões para os grãos de verão, R$ 72 milhões para as frutas, R$ 12 milhões para a modalidade pecuária, R$ 2 milhões para a modalidade de florestas e R$ 80 milhões para as demais culturas.

Atualmente, 16 seguradoras estão habilitadas a operar no PSR, de acordo com o governo. No ano passado, as indenizações pagas no seguro rural somaram R$ 5,4 bilhões. Já no primeiro trimestre do ano as seguradoras já pagaram R$ 5,8 bilhões em indenizações a produtores, de acordo com o Mapa.

FONTE: DATAGRO. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: