Embarques de carne

Embarques de carne bovina aumentam em fevereiro

Compartilhar

Embarques de carne bovina sobem 47% em fevereiro na comparação anual. Receita com exportações registrou alta de 77% na mesma base comparativa.

Agron Home

Veja também: Leite de vaca pode ser eficaz contra a Covid-19

Com a movimentação de 182.341 toneladas, novo recorde para o mês, e uma receita de US$ 975,8 milhões, as exportações totais de carne bovina (carnes in natura, somadas as carnes processadas) apresentaram em fevereiro um crescimento de 47% no volume e de 77% na arrecadação de divisas, em relação a fevereiro de 2021, informou a Associação Brasileira de Frigoríficos (ABRAFRIGO), que compilou as informações da Secretaria de Comercio Exterior (SECEX), do Ministério da Economia.

Nos primeiros dois meses do ano, a venda da carne bovina nos mercados internacionais está bastante aquecida e atingiu 342.339 toneladas, com receita de US$ 1,78 bilhão, crescimento de 36% no volume e de 62% na receita em relação ao mesmo período do ano passado, com 251.603 toneladas exportadas e receita de US$ 1,101 bilhão. Os preços médios de todos os tipos de carne bovina comercializadas também vêm subindo. Em fevereiro de 2021 eles foram de US$ 4,435 mil por tonelada e em fevereiro de 2022 atingiram a US$ 5,350 mil (+20%).

A China continua comandando a lista de países importadores, mas mesmo aumentando o volume diminuiu sua participação relativa. Comprou 140.946 toneladas nestes dois meses (41% do total) contra 119.031 em 2021 (era 47% do total), o que demonstra que a carne bovina brasileira está apresentando crescimento significativo também em outros mercados como Estados Unidos, Egito, Israel, Chile, Filipinas, Emirados Árabes, Itália e Rússia. Como segundo maior comprador estão os Estados Unidos que passaram de 7.616 toneladas no primeiro bimestre de 2021 (3% do total) para 43.451 toneladas em 2022 (12,7% do total), num crescimento de 470,5% na movimentação. O Egito também voltou a fazer aquisições significativas e se transformou no terceiro maior cliente do país: em 2021 elas foram de apenas 8.241 toneladas (3,3% do total) e em 2022 já chegaram a 31.705 toneladas (9,3% do total), nos primeiros dois meses do ano.

Em quarto lugar está Hong Kong, que paulatinamente vem reduzindo suas compras devido ao aumento de aquisições pelo continente, com 34. 571 toneladas importadas em 2021 e somente 20.594 toneladas em 2022 (-40,4%). Em quinto, o Chile, com 10.599 toneladas em 2021 e 11.436 toneladas no mesmo período de 2002 (+ 7,9%); na sexta posição surgiu Israel, que em 2021 comprou 6.359 toneladas e, neste ano, já importou 10.042 toneladas (+57,9%); os Emirados Árabes ficaram na sétima posição, com aquisições de 6.349 toneladas em 2021 e agora 9.305 toneladas (+46,6%); a Rússia veio em oitavo lugar, com importações de 3.238 toneladas em 2021 e 8.627 em 2022 (+ 166%). No total, 88 países aumentaram suas compras da carne bovina brasileira in natura e processada, enquanto que outros 36 reduziram a movimentação.

FONTE: DATAGRO. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

One thought on “Embarques de carne bovina aumentam em fevereiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: