Comercialização da soja

Comercialização da soja trava no Brasil

Compartilhar

Produtor foca nas lavouras e comercialização da soja trava no Brasil.

Agron Home

Veja também: Dólar pressiona valor interno do trigo

O cenário indica uma alta nos preços da soja no mercado físico nesta quinta: Chicago e dólar registram ganhos. Mas a movimentação deve seguir arrastada. Há uma distância considerável entre as bases de compra e venda, que prejudica a negociação. O produtor segue focado na colheita e no desenvolvimento das lavouras.

Os preços tiveram comportamento generalizado nesta quarta no mercado brasileiro. A movimentação foi bem restrita. Dólar e Chicago em direções opostas travaram a comercialização. Chicago voltou a subir bem, mas a moeda americana recuou com força.

“O comprador até aumentou suas ofertas, mas o vendedor segue retraído e com foco nas lavouras”, explica o analista de SAFRAS & Mercado, Evandro Oliveira.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos seguiu em R$ 204,00. Na região das Missões, a cotação ficou em R$ 203,00. No Porto de Rio Grande, o preço permaneceu em R$ 204,00.

Em Cascavel, no Paraná, o preço passou de R$ 185,00 para R$ 188,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca avançou de R$ 190,00 para R$ 193,00.

Em Rondonópolis (MT), a saca baixou de R$ 180,00 para R$ 178,00. Em Dourados (MS), a cotação subiu de R$ 183,00 para R$ 186,00. Em Rio Verde (GO), a saca aumentou de R$ 177,00 para R$ 180,00.

Chicago

Os contratos com vencimento em março operam com alta de 0,78% a US$ 16,00 por bushel.

O mercado chegou a registrar perdas mais cedo, pressionado pela previsão de chuvas na próxima semana no sul do Brasil e no norte da Argentina.

Porém, o mercado reagiu e se firmou no território positivo, estendendo os ganhos de ontem.

Hoje saem as exportações semanais norte-americanas, às 10h30 (horário de Brasília). Analistas esperam vendas entre 1 milhão e 3,1 milhões de toneladas.

Prêmios

Os prêmios de exportação da soja estavam em 137 a 158 pontos acima de Chicago no final da terça no Porto de Paranaguá, para fevereiro. Para março, o prêmio era de 95 a 104 acima. Para abril, o prêmio estava em 92 a 96 pontos acima.

Os preços FOB recuaram, acompanhando a queda dos contratos futuros na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT). Os prêmios firmaram, refletindo a lentidão nas vendas no mercado físico e compensando parte do impacto negativo de Chicago sobre as cotações.

Câmbio

O dólar comercial opera com alta de 0,05% a R$ 5,133. O Dollar Index registra alta de 0,08% a 95,78 pontos.

Indicadores financeiros

As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, +0,06%. Tóquio, -0,83%.

As principais bolsas na Europa registram índices mistos. Paris, +0,45%. Londres, -0,61%.

O petróleo opera em baixa. Março do WTI em NY: US$ 91,80 o barril (-1,98%).

Fonte: Agência SAFRAS. Imagem principal: Depositphotos.


Compartilhar

2 thoughts on “Comercialização da soja trava no Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: