Bovinos a pasto dependem da boa saúde ruminal para o crescimento e melhor rentabilidade

Compartilhar

Por Melina Bonato, bacharel, mestre e doutora em zootecnia pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e gerente global de pesquisa e desenvolvimento da ICC.

A digestão dos bovinos é predominantemente realizada no rúmen, por meio da fermentação por comunidades microbiológicas. Assim, alimentar o gado de forma saudável significa alimentar sua microbiota ruminal. O retículo-rúmen – que é o primeiro compartimento do sistema digestivo dos bovinos – compõe cerca de 85% do estômago de um animal adulto e possui capacidade de até 200 litros. Nesse ambiente anaeróbico, os nutrientes são adicionados por meio da ingestão de pastagem, alternada com períodos de ruminação, que é responsável pela redução do tamanho das partículas ingeridas.

No caso do gado de corte, esses animais são desmamados e criados em pastagens até atingirem o peso corporal necessário para serem movidos para o confinamento, onde ocorre a fase final de engorda. Antes do confinamento, a dieta é baseada principalmente em pastagem, com pouco ou nenhum alimento concentrado. Ao chegar ao confinamento, os bezerros precisam passar por um processo de transição para uma dieta rica em concentrados, o que exige adaptação das populações bacterianas no rúmen. Esse período de adaptação é essencial para alcançar o equilíbrio bacteriano ruminal ideal, minimizando o risco de doenças ruminais, como a acidose.

Perturbações ruminais podem ter impacto negativo no desempenho dos animais e na rentabilidade das propriedades. Isso ocorre porque esses potenciais problemas afetam negativamente a taxa de conversão alimentar, ou seja, a transformação dos alimentos em ganho de peso. Cada ingrediente da dieta desempenha um papel importante na manutenção e no desempenho dos bovinos. No entanto, para que esses alimentos cumpram sua função, é crucial que sejam consumidos e digeridos de forma satisfatória.

A ingestão adequada de alimentos depende da quantidade total de nutrientes recebidos pelos animais para atender às suas necessidades de crescimento, saúde, produção e reprodução. Esse processo é regulado e influenciado por mecanismos físicos, químicos, metabólicos, neuro-hormonais, além da ingestão de água e fatores ambientais.


É fundamental garantir um equilíbrio adequado entre os ingredientes da dieta, considerando a disponibilidade de nutrientes e a atratividade dos alimentos, para alcançar as metas de produção desejadas. Nesse sentido, é necessário cuidar do rúmen, promovendo práticas de manejo adequadas, como uma alimentação balanceada e de qualidade.

Quando falamos dessa questão, não podemos deixar de observar que a imunonutrição tem grande importância para a pecuária. Esse conceito envolve a interação entre a nutrição e o sistema imunológico dos animais. Através de uma alimentação adequada, é possível fornecer nutrientes essenciais, como vitaminas, minerais e antioxidantes, que fortalecem o sistema imunológico e melhoram a resistência do animal a doenças. Além disso, aditivos alimentares, como probióticos e prebióticos, podem ser incluídos na dieta para promover um equilíbrio saudável da microbiota ruminal, melhorando a digestão e a absorção de nutrientes. Soluções desse tipo têm sido desenvolvidas por empresas como a ICC, empresa líder em soluções nutricionais naturais à base de leveduras para produção animal.

Portanto, a saúde ruminal desempenha um papel crucial no sucesso da pecuária brasileira. Investir em estratégias que promovam uma saúde ruminal adequada, como a transição alimentar correta, contribui para o crescimento saudável dos bovinos e para a maior rentabilidade da atividade. Dessa forma, é possível garantir um sistema produtivo eficiente e sustentável, promovendo a qualidade da carne e do leite produzidos, além de minimizar os impactos ambientais.


Compartilhar

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp ( clique aqui ), ( clique aqui ) ou Telegram Portal Agron ( clique aqui ), Telegram Pecuária ( clique aqui ) , Telegram Agricultura ( clique aqui ) e no nosso Twitter ( clique aqui ) . 🚜 🌱 Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias ( clique aqui )

  • Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!
  • Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.
  • Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!
  • If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!
  • We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.
  • We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
error: Conteúdo protegido!
%d