Procedimento operacional padrão para vacinação vence o Desafio da Pecuária Responsável 

Compartilhar

Projeto elaborado pela pecuarista Rubia Pereira Barra, de Goiás, foi aclamado pelo voto do público em evento promovido pela Phibro Saúde Animal 

Importante para prevenir enfermidades, a vacinação é um processo estressante para o gado. Falhas nesse sistema podem prejudicar o bem-estar e até mesmo a saúde dos animais, com o aparecimento de abcessos e reações vacinais. A proposta de um procedimento operacional padrão para melhorar esse trabalho nas fazendas, de autoria da goiana Rubia Pereira Barra, foi a ideia vencedora do Desafio da Pecuária Responsável, promovido pela Phibro Saúde Animal. 

A final da disputa aconteceu em 5 de julho, um ano após o lançamento da primeira edição do projeto, que teve como foco o bem-estar animal. Criado pela Phibro, o Desafio da Pecuária Responsável foi realizado em parceria com o Instituto BE.Animal, a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes Industrializadas (Abiec), a Athenagro, o Notícias do Front e 95 empresas e entidades de classe ligadas ao agronegócio e, particularmente, à pecuária. 

Pecuarista de Paranaiguara, cidade goiana, a vencedora tem 65 anos e é formada em odontologia. O procedimento proposto – e já testado na prática, desde 2016, em sua fazenda, contempla o acondicionamento de vacinas e medicamentos, a troca de agulhas durante a vacinação, o uso de cuba ultrassônica com detergente enzimático para limpeza e autoclave para esterilização de seringas e agulhas reutilizáveis, reduzindo abcessos e reações vacinais. 

“Para mim, esse prêmio vem como o reconhecimento de um trabalho que desenvolvemos na fazenda há cerca de 6 anos”, diz Rubia, que, além de um troféu, recebeu um cheque no valor de R$ 15 mil. “A iniciativa da Phibro foi excepcional à medida que proporcionou uma troca entre os participantes, a partir do conhecimento de muitos projetos, e principalmente pelo estímulo à discussão sobre a pecuária responsável. Isso é fundamental”, complementa. 

Ainda segundo a campeã, que teve como padrinho o Instituto BE.Animal, essa troca de conhecimento está na raiz da ideia de pecuária responsável. “O desafio foi uma oportunidade de trabalhar com projetos que podem realmente incentivar as pessoas a trabalharem com a sustentabilidade. Afinal, o que as pessoas fazem dentro da fazenda são experiências muito boas, que precisam ser divulgadas, para que outras pessoas comecem a adotá-las.” 

Lançado em 30 de julho de 2021, a primeira edição do Desafio da Pecuária Responsável teve mais de 70 projetos inscritos. Após as inscrições, 10 ideias foram selecionadas por um comitê especializado e foram inseridas em um processo de mentoria, que terminou com a seleção de quatro finalistas, na véspera da final. No dia 5 de julho, os projetos foram submetidos à votação de cerca de 100 técnicos, jornalistas e representantes das empresas parceiras do projeto. 

“O bem-estar animal é um tema cada vez mais presente na pecuária nacional e mundial. Iniciamos este projeto, acreditando que as pessoas são agentes de transformação essenciais para avançarmos rumo a esse conceito. Ao final da primeira edição, nos honra comprovar que estávamos certos. Todas as ideias apresentadas representam grande contribuição à pecuária”, afirma Mauricio Graziani, presidente da Phibro Saúde Animal no Brasil. 

“Os quatro projetos finalistas foram elaborados por mulheres, uma grande constatação para um universo que historicamente foi considerado masculino. Além disso, grande parte das ideias foram inscritas por jovens. A Phibro, e posso dizer que também as empresas parceiras, tem orgulho em criar oportunidades para tornar o agronegócio mais diverso e também para que mais novos talentos ingressem nesse setor, por meio de ideias inovadoras”, afirma Graziani. 

Projetos finalistas 

Além do projeto da pecuarista Rubia Pereira Barra, que venceu o Desafio da Pecuária Responsável, outros três estiveram na disputa. Os projetos foram apresentados pela zootecnista Ana Luíza Velazquez Schults, 26 anos, de Santana do Livramento (RS), pela gestora de cria Ananda Paula Lebrão Lourenço, 27 anos, de São José dos Campos (SP), e pela zootecnista e consultora técnica Lareska Caldeira Morzelle, 28 anos, de Rondonópolis (MT). 

Ana Luíza, apadrinhada pela Aliança SIPA (Sistemas Integrados de Produção Agropecuária), propôs a qualificação de mão de obra rural, tendo como base dois eixos principais: o norte científico provido pelos pilares técnicos dos SIPA e a forma personalizada de fazer a transferência do conhecimento, adotando um modelo de extensão rural focado no empoderamento do produtor e seus colaboradores a partir do entendimento de processos. 

Já Ananda, que foi apoiada pela Friboi, idealizou a “guacharia”: um piquete com acesso à água de qualidade, cocho para suplementação, abrigo de sol e chuva e local de fácil acesso para funcionários. A ideia é fornecer condições ambientais e sanitárias favoráveis aos guachos até que possam ser encartados em outra matriz ou seguirem independentes. O objetivo é diminuir efeitos de perdas sanitárias e nutricionais até a terminação, especialmente em confinamento. 

Tendo a Gest’up como padrinho, Lareska Caldeira Morzelle criou um “playground” para bezerros. O projeto consiste na construção de uma área de lazer exclusiva para esses animais, onde seriam alocados coçadores, alimentos e outras atrações, proporcionando uma melhor adaptação ao ambiente. A proposta é que os bezerros reduzam a necessidade de estar com a mãe, minimizando, assim, o estresse no período de desmama. 

“Cada um desses projetos tem grande aplicabilidade e são contribuições concretas para aumentar o potencial da pecuária brasileira”, comenta Ivan Fernandes, diretor de marketing e serviços técnicos da Phibro para a América do Sul. “Esperamos que cada uma dessas ideias seja disseminada pelo país, contribuindo para potencializar o bem-estar animal e a responsabilidade ambiental, que estão se tornando cada vez mais grandes exigências dos consumidores.” 

Sobre a Phibro Saúde Animal  

A Phibro é uma empresa global em saúde e nutrição animal, dedicada ao atendimento da crescente demanda mundial por proteínas animais. A empresa possui mais 1.400 apresentações de produtos, está presente em mais 65 países e tem orgulho de ser parceiro de confiança para produtores, nutricionistas e veterinários, oferecendo soluções inovadoras e serviços de qualidade para produzir alimentos saudáveis e acessíveis.  


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: