Arame farpado é essencial para a proteção de fazendas há quase 150 anosArame farpado é essencial para a proteção de fazendas há quase 150 anos

Compartilhar

O uso de novas tecnologias é imprescindível para manter a produção de alimentos de origem animal e vegetal em patamares cada vez mais elevados. Porém, materiais criados há quase 150 anos ainda desempenham papel fundamental dentro e fora da porteira, também contribuindo para o aumento da produtividade no campo. É o caso do arame farpado, invenção criada por um produtor rural norte-americano em 1876. Com os característicos arames pontudos que se retorcem ao redor de arames lisos, a invenção foi responsável por moldar o conceito de propriedade privada que se conhece nos dias atuais. “Hoje em dia, o arame farpado evoluiu e continua sendo um grande aliado da produtividade e da segurança das propriedades rurais. Temos muitas soluções diferentes no ramo de arames e cercas, cada uma cumprindo seu papel. Mas o farpado mantém-se essencial para algumas áreas, como à beira de matas”, afirma o gerente de negócios da Belgo Bekaert, Guilherme Vianna. 

 
Atualmente, informa Vianna, o mercado brasileiro já dispõe de soluções mais leves e finas se comparadas ao primeiro arame criado, mas com alta resistência aos diversos tipos de exigência. No seu portfólio, a Belgo Bekaert conta com cinco diferentes farpados: Varjão, que suporta carga de impacto de até 250 kgf (quilograma-força); Fortte, Rodeio e Motto, que suportam até 350 kgf e possuem diferentes tipos de camadas de zinco; e Bravo, que suporta cargas de até 400 kgf. “O arame farpado é mais resistente contra o impacto de animais e comprovadamente mais durável. Motto, por exemplo, suporta carga de impacto de 350 kgf (quilograma-força), o que torna mais difícil o seu rompimento em situações extremas, como o choque dos bovinos. Não é à toa que é o mais vendido em nível mundial”, destaca Guilherme Vianna. 

 
Além da resistência à força dos animais, o especialista da Belgo explica que a proteção contra ferrugem no material do farpado é outro ponto importante a ser observado. “O produtor rural não cerca a fazenda todos os anos. O cercamento é feito para durar décadas com determinadas manutenções. Por isso, escolher um arame farpado com boa camada de zinco, que protege contra a ferrugem, é essencial”. 

 
Esses materiais são indicados para pecuária de corte, pecuária leiteira, caprinocultura e outras criações animais, além de lavouras, pois oferecem maior resistência contra a ação da água e o risco de ferrugem. Gustavo Nogueira, gerente de negócios da Belgo, complementa que arames, como Motto, também se destacam em áreas litorâneas, pois os usuários percebem a vantagem da sua tripla galvanização. “Sabemos que as cercas representam investimento importante na propriedade, variando de R$ 9 mil a R$ 15 mil por quilômetro. Por isso, a escolha do arame correto é essencial para ter uma cerca funcional, resistente e duradoura”, destaca. 

Sobre a Belgo Bekaert 

 
A Belgo Bekaert é líder brasileira na transformação de arames de aço desde sua criação, fruto da parceria estratégica no Brasil entre a ArcelorMittal e a Bekaert. A empresa atua nos segmentos de Agronegócios, Cercamentos, Construção Civil, Automotivo, Solda, Aplicações Especiais e Indústria Petrolífera, oferecendo um mix de produtos e serviços que atendem com tecnologia de ponta, confiabilidade e qualidade aos mais diversos perfis de clientes. 


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: