Dieta balanceada é essencial para os suínos expressarem todo o seu potencial genético

Compartilhar

 Alimentação equilibrada é essencial e reflete em maior retorno econômico aos produtores

O potencial genético dos suínos é determinante para o sucesso da produção. Além disso, o planejamento nutricional correto contribui para o bom desempenho zootécnico dos animais. “A predisposição genética por si só não garante o sucesso do plantel. Diversos fatores, além da genética, influenciam o desenvolvimento dos animais, como o ambiente, a sanidade, o manejo, a qualidade da água e, obviamente, uma dieta que atenda às necessidades nutricionais de cada fase da vida”, explica o médico veterinário Dimas Roberto, da Auster Nutrição Animal. 

 Para que os suínos expressem o máximo potencial genético, a nutrição deve ser estrategicamente planejada desde as primeiras semanas de vida. A assistência técnica é fundamental para orientar as práticas de manejo que irão proporcionar benefícios ao sistema, tanto zootécnicos, como econômicos. “Todo processo deve ser acompanhado pelo produtor. Assim, é possível ajustar as estratégias com agilidade sempre que houver oportunidades, potencializando os ganhos”, afirma o especialista. 

 Devido a fatores econômicos externos, como oscilação dos preços dos grãos – componentes importantes da dieta de suínos – alguns produtores podem considerar a redução no investimento em nutrição como forma de cortar gastos. O médico veterinário da Auster alerta que nem sempre essa é a melhor saída, uma vez que há impacto no desempenho e na saúde dos animais, o que pode resultar em perda de receita e até mesmo aumento de custo, devido à deficiência no atendimento dos nutrientes essenciais.

 “Falhas no programa de nutrição, manejo ou sanitário podem impactar diretamente o resultado econômico para os suinocultores. Leitoas inseminadas com baixo peso, por exemplo, tendem a retornar ao cio ou parirem menos leitões que a média do plantel”, complementa Dimas Roberto. 

 Ele destaca que uma dieta balanceada é sinônimo de eficiência em produção. Dimas também pontua a importância da mensuração diária dos índices zootécnicos do negócio, buscando sempre a otimização dos resultados positivos, proporcionando ganhos ao sistema.

O médico veterinário da Auster reforça que alimentação representa até 80% dos custos do suinocultor e, por isso, requer uma atenção especial. “A nutrição balanceada garante animais saudáveis, com bons índices zootécnicos, além de assegurar carne de alto padrão de qualidade. Fatores essenciais para melhorar a viabilidade do sistema suinícola no contexto atual”, completa Dimas Roberto.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: