Palestra inaugural do IPVS2022 destaca a importância da avaliação de desempenho e evolução produtiva

Compartilhar

Edição brasileira do evento é marcada por inovações no formato e temas abordados

Com seis sessões no Pré-Congresso, 20 sessões no Congresso, 40 expositores na feira de negócios e mais de dois mil profissionais da área de suinocultura inscritos, foi aberto oficialmente na noite desta terça, 21/6, o IPVS2022, que vai até o dia 24/6, no RioCentro, na cidade do Rio de Janeiro. O evento, que volta ao Brasil após 34 anos, vai ficar marcado pela variedade de temas apresentados e pelo seu formato vanguardista.

A abertura oficial foi feita pela presidente do IPVS2022 Fernanda Almeida, que agradeceu união do setor para a concretização do evento. “Foram 12 longos anos de trabalho para convencer a IPVS de que o Brasil teria condições de fazer um congresso de peso. Depois de tanta batalha, estamos aqui reunidos nesse espaço que surpreendeu a todos pela estrutura e pela beleza da cidade maravilhosa. Tudo isso é resultado da união da nossa classe em busca desse locomotiva chamada suinocultura”, declarou.

Como parte da cerimônia de abertura houve a apresentação da Orquestra e Coro Nova Sinfonia, do Projeto Agência do Bem, reafirmando o compromisso da categoria com a sustentabilidade social. “Escolhemos este projeto que dá oportunidade para crianças de baixa renda e está presente em cinco estados brasileiros, promovendo cultura e alternativas saudáveis para essa população. O resultado foi incrível, pois a apresentação emocionou a todos”, comentou a presidente.

Após a abertura ocorreu a palestra inaugural “Os princípios básicos do manejo sanitário de suínos: coisas simples” foi ministrada pelo professor da University of Guelph, de Ontário, no Canadá, Robert Friendship, que relembrou a evolução da coleta de dados na suinocultura, bem como os avanços na produção.

Em sua apresentação, Friendship destacou a importância e as dificuldades em encontrar soluções simples, mas que mudam o futuro da humanidade. “Nós costumamos olhar as mudanças de maneira macro, porém é importante voltar os olhos para as soluções básicas. Na área de suinocultura, por exemplo, nosso grande coringa é a avaliação dos dados compilados ao longo do tempo para que possamos traçar novas metas e assim alcançar a excelência da produtiva”, explanou.

Sessão Agronegócio no Pré-Congresso

Com o tema “A produção de suínos numa perspectiva da Agroindústria”, a palestra mais esperada do Pré-Congresso do IPVS2022 reuniu mais de 300 pessoas e abordou uma série de pautas fundamentais para o sucesso da produção de suínos.

Questões envolvendo meio ambiente, o aspecto social e a governança corporativa (em inglês environmental, social and corporate governance – ESG) como um elo entre a ciência e as exigências do mercado suinícola mundial foram o centro dos debates, que contaram com a presença do Diretor de Relações Institucionais do IPVS2022, Diretor Executivo de Agropecuária e Sustentabilidade da JBS/Seara e Presidente do Sindicarne, José Antônio Ribas; o diretor comercial de mercado interno da Pamplona Alimentos Cleiton Pamplona Peters, que tratou da gestão de negócios suinícolas; a Diretora do Fundo JBS pela Amazônia Joanita Karoleski discorreu sobre a sucessão familiar, a liderança e o protagonismo das mulheres. Participaram ainda das discussões o Presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) Ricardo Santin, o Presidente da Cooperativa Central Aurora Alimentos, Neivor Canton e o CEO Global da JBS Gilberto Tomazoni.

Joanita Karoleski destacou em sua participação a importância do crescimento das mulheres no agronegócio e da permanência dos jovens no campo. “O crescimento da conectividade é um dos fatores que tem promovido a permanência do jovem no campo. Jovens e mulheres têm ganhado cada vez mais representatividade e importância. O que precisa ser desenvolvido é um melhor suporte e acesso às informações”, frisou.

Gilberto Tomazoni e Ricardo Santin apontaram as oportunidades do mercado internacional para a carne suína brasileira. “O mercado está em franca abertura. Todos em busca de qualidade, segurança e rastreabilidade. Porém, estes são critérios somente para ‘entrar no jogo comercial’. A partir daí, cada país tem que avançar em aspectos sanitários e sustentáveis para garantir acesso internacional e o mercado brasileiro está preparado”, afirmou Tomazoni. “Nosso grande desafio para o futuro é aumentar a produção de proteína para garantir o alimento de bilhões de pessoas no mundo”, disse.

Santin destacou que há aspectos especiais da globalização que precisam ser analisados. “Há uma disputa muito grande para proteger os mercados internos, como, por exemplo no México. Temos totais condições de aumentar as vendas para aquele país e as associações de suinocultores locais estão preocupadas. Mas é um jogo e a suinocultura brasileira pode disponibilizar carne de melhor qualidade e mais barata para o México, somente como exemplo dessa complexidade”, comentou.

Outro ponto ressaltado por Santin foi o crescimento populacional em países ladeados por China, Tailândia, Filipinas, Índia e Malásia. “Nesta região há mais pessoas do que no resto do mundo e alguém terá que fornecer alimentos para esta população. O Brasil tem totais condições de fazê-lo”, garantiu.

José Antônio Ribas destacou a importância do painel Agronegócios para a IPVS. “Pela primeira vez o evento abriu espaço para discussões relativas ao mercado e produção. Acredito que seja um avanço visando a estruturação do mercado”, destacou.

Sanidade do rebanho em foco no Congresso

A programação do Congresso teve início nesta quarta, 22/6, com a realização de oito sessões, que têm a sanidade do rebanho suinícola como um dos principais focos.

O tema Doenças Virais foi explorado com apresentações sobre vacinas e a vacinação contra o Síndrome Reprodutiva e Respiratória dos Suínos (PRRS), além de interface global entre humanos e suínos, com o vírus da Influenza A. Os antimicrobianos também voltaram ao centro das discussões, que trataram ainda de produção e inovação, imunologia e vacinologia, além da dificuldade no controle e características de doenças bacterianas.

Feira de Negócios

O espaço de exposição do IPVS2022 foi aberto ao público para que os congressistas possam conhecer as novidades e soluções das 40 empresas que apoiaram o evento. A Feira segue aberta até sexta-feira (24/6).

Entre as empresas que presentes estão a Boehringer-Ingelheim, Farmabase, Hipra, MSD e Zoetis, como Partners, Ceva e Elanco na categoria Supporter. As empresas Agroceres PIC, Biofarma, DB-Dan Bred, Idexx, Ourofino, Pharmacosmos, Sanphar, Trouw Nutrition, Vetanco e Virbac formam o grupo dos patrocinadores Platinum e no grupo Gold temos Crystal Spring, Magapor, Microvet, Phytobiotics, Thermo Fisher, Tonisity, VetScience, Vetoquinol, Lanxess, BioChek e Apha Scientific. Além destas, as empresas Adisseo, Boehringer-Ingelheim e ICC patrocinaram o Pré-Congresso, que ocorreu no primeiro dia do evento.

Dentro da área de expositores, os congressistas também podem conhecer o trabalho das principais entidades da suinocultura brasileira ao visitar os estandes da Associação Brasileira de Veterinários Especialistas em Suínos (Abraves), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa Suínos e Aves, da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), da Associação Brasileira das Empresas de Genética de Suínos (ABEGS), do Sindicarne-SC e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Na área de mídias, os veículos 333 Brasil, 333 Internacional, Academia Suína, Engormix, Feed & Food, O Presente Rural, Pig Progress, Suíno Brasil, Suinocultura Industrial e Globo Rural completam a exposição.

Lançamento de livro da ABCS

Durante o IPVS2022 foi feito o lançamento do livro “O uso prudente e eficaz de antibióticos na suinocultura”, no estande da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS). A publicação foi elaborada para contribuir com o debate e com a construção de conhecimentos referentes à resistência aos antimicrobianos nas cadeias produtivas, já que o uso excessivo e inadequado de antimicrobianos pode levar ao aparecimento de bactérias resistentes à ação de medicamentos, colocando em risco o controle de doenças e sendo uma ameaça crescente à saúde humana, animal, e ao meio ambiente. Com uma  abordagem integrada com aplicações práticas, que são fundamentais para a redução do uso dos antimicrobianos, a publicação possui 10 capítulos escritos por 34 profissionais renomados, que abordam temas desenvolvidos e estruturados adotando uma visão integrada na suinocultura, envolvendo bem-estar animal, biossegurança, programas de vacinação, diagnóstico  e monitoramento de doenças e implementação de substitutivos a antibióticos para o fortalecimento da resposta imunológica e equilíbrio da microbiota dos animais.  

Programação

No site e nas redes sociais do IPVS2022 você encontra a programação completa e acompanha a cobertura oficial do evento.

Acesse: http://www.ipvs2022.com

SERVIÇO

IPVS2022 – International Pig Veterinary Society Congress

21 e 24 de junho de 2022

Evento híbrido – Rio de Janeiro / Riocentro Convention & Event

Contato: www.ipvs2022.com ou pelo telefone +55 (31) 3360-3663.

 Siga nossas redes sociais para mais informações:

Facebook

Instagram

Linkedin

Sobre a IPVS

A IPVS – International Pig Veterinary Society é uma associação de especialistas em sanidade e produção suína. Foi fundada em 1967, e já realizou outras 25 edições deste importante evento.

De acordo com a IPVS, os seus objetivos são: realizar congressos internacionais para a troca de conhecimentos relacionados à sanidade e produção suína; formar médicos-veterinários especializados em suinocultura em todos os países produtores de suínos, bem como promover cooperações entre as entidades produtoras.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: