Impactos negativos no pós-desmame podem ser minimizados com uso correto de técnicas no manejo dos bezerros

Compartilhar

Publicação da Embrapa Gado de Corte, em parceria com a Connan, valida método que se baseia em tirar o medo dos animais e ensinar o caminho pro cocho

O período do desmame é uma fase que exige uma atenção diferenciada do pecuarista, não apenas no período em que o bezerro é separado da mãe, mas também no que procede esse momento, já que os impactos do manejo dessa ruptura podem interferir por toda a vida do animal.

Reduzir a perda de peso dos bezerros na fase após o desmame é o principal desafio dos pecuaristas nesta etapa, já que, quando separados de suas mães, os animais podem passar mais tempo caminhando. Com isso, eles pouco se alimentam, ruminam e descansam.

Outro desafio é o fato desse período do ciclo pecuário coincidir, na maior parte das vezes, com a estação de seca, quando a maior parte do país registra escassez de forragens. “A fase, que já é de estresse elevado aos animais, pelas mudanças que o desmame traz para a rotina desses bovinos, também exige uma atenção especial para a nutrição”, explica o gerente técnico e de marketing da Connan, Marcio Bonin.

O manejo mais adequado para os animais neste período pós-desmame deve se concentrar em algumas técnicas que se baseiam em tirar o medo dos animais e ensinar o caminho pro cocho, para que se ambientem mais rápido e comecem a ingerir o suplemento.

“Este é um período curto, mas é fundamental ensinar para os animais o caminho para o cocho e disponibilizar suplementos palatáveis e de melhor qualidade. É preciso que eles se ambientem mais rapidamente e comecem a consumir os suplementos, o que fará grande diferença nessa fase de estresse”, explica Bonin.  

Ele, ainda, aponta que isso não interfere no programa nutricional da fazenda ou nos níveis crescentes de suplementação. “Se eles não fossem submetidos a esse manejo de condicionamento, tempo seria maior para que os animais chegassem ao cocho. O objetivo é que eles cheguem mais rápido ao local onde está o alimento e passem a ingerir o suplemento, para que possam entrar no programa nutricional da fazenda”, disse.

Comunicado técnico auxilia pecuarista

Buscando oferecer mais informações sobre essa técnica, com dados e experimentos realizados no sistema brasileiro de produção pecuária, ou seja, no pasto, a Embrapa Gado de Corte, de Campo Grande (MS) e a Connan desenvolveram um Boletim Técnico com o tema “Condicionamento: uma técnica para melhorar o desempenho de bovinos na fase pós-desmame”, baseado na intervenção nutricional dos bezerros por um curto espaço de tempo.

Segundo o Pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Rodrigo Gomes, a técnica apresentada na publicação não contraria completamente a premissa que as estratégias de suplementação para o período de recria e engorda deve seguir níveis crescentes de fornecimento de nutrientes, em concordância com o aumento na exigência energética para ganho de peso à medida que o animal avança em sua curva de crescimento. “O condicionamento prega a elevação do nível suplementar por curtos períodos de tempo, em momentos estratégicos e de maior desafio para os animais”, disse.

O material, que pode ser acessado gratuitamente, apresenta um estudo no qual foi feita a suplementação proteico-energética, com objetivo principal de aumentar o suprimento de nutrientes como energia, proteína e minerais em momentos de maior desafio, especialmente no período que sucede a desmama, sem estender o seu uso por períodos mais longos.

Clique no link e acesse o material na íntegra:  https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/229245/1/COT-149-Final-em-alta.pdf.

Sobre a Connan

Com sede em Boituva (SP) e filiais em Campo Verde (MT), São Gabriel D’Oeste (MS) e, a partir de setembro de 2020, em Araguari (MG), a Connan – Geração de Resultados iniciou suas atividades em 2004 e tem como principais acionistas os engenheiros agrônomos Fernando Penteado Cardoso Filho e Eduardo Penteado Cardoso, membros da família fundadora da empresa MANAH, do famoso slogan “Com MANAH adubando dá”, criado pelo patriarca Dr. Fernando Penteado Cardoso. Os dois irmãos, e sócios, também são detentores da patente Nelore Lemgruber, desenvolvendo e expandindo a genética na Fazenda Mundo Novo, localizada em Uberaba (MG).

Com mais de 150 representantes comerciais, a Connan é a única empresa nacional a produzir o próprio fosfato bicálcico – Aglomerax, o que lhe confere grande diferencial competitivo e garantia de qualidade dos produtos.

Mais informações: http://www.connan.com.br.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: