Cenário econômico e perspectivas do trigo e do foodservice são debatidos durante Encontro do Trigo

Compartilhar

Além de debater o mercado do grão, o evento celebrou os 80 anos do Sindustrigo com o lançamento de um livro comemorativo a data

O 6º Encontro da Cadeia Produtiva do Trigo de São Paulo, organizado pelo Sindicato da Indústria do Trigo no Estado de São Paulo (Sindustrigo), na tarde do dia 10 de novembro, foi um evento que proporcionou conhecimentos e informações relevantes para todo o setor tritícola paulista e marcou a celebração do aniversário de 80 anos da entidade, com o lançamento do livro “Alimento que une: trajetória da indústria de moagem de trigo no estado de São Paulo”.

Realizado de forma online pelo segundo ano consecutivo, o webinar contou com a participação do presidente do Sindustrigo, Valnei Vargas Origuela, que traçou um breve panorama sobre o evento. “O conteúdo do nosso Encontro do Trigo foi estudado com muita minúcia, levando em consideração o momento que atravessamos. É muito importante que todos nós do setor tenhamos uma leitura da conjuntura econômica, das commodities e do segmento de foodservice e esse é o nosso objetivo com a realização desse evento”, destaca.

O primeiro dos três painéis teve como tema a “Recuperação Econômica e Riscos Pós-Pandemia”e foi ministrado pelo economista-chefe do banco Bradesco BBI, Dalton Luis Gardiman, que detalhou o momento atual da economia global. “O mundo vai muito bem na recuperação econômica. Num comparativo com o nosso país, a economia mundial teve uma recessão mais acentuada que o Brasil, mas está se reestruturando de forma mais rápida do que nós”.

Ao longo do painel, que foi moderado pelo vice-presidente do Sindustrigo e atual presidente do Moinho Ricardo Saigh, Christian Saigh, o economista-chefe também explicou a situação atual do Brasil, a partir de um olhar mais macro. “O que se vê no cenário econômico mundial, em relação à inflação e aos juros, tem implicações no contexto dos países emergentes, bloco em que o Brasil está inserido. Estes mercados devem apresentar juros mais altos, impactando o crescimento destas economias”.

Mercado do trigo

O segundo painel, “Trigo: conjuntura e Oportunidades”, teve moderação de Mauricio Ghiraldelli, diretor de suprimentos da Correcta e dos Moinhos Cruzeiro do Sul, e trouxe Douglas Araújo, trader trigo e milho da Sodrugestvo, para analisar global e regionalmente o panorama do mercado do cereal.

“Num cenário em que a demanda mundial por alimentos é crescente, tendo em vista o aumento e o envelhecimento da população, vemos uma melhora na produtividade do trigo combinada com uma estabilidade na área cultivada, que se encontra em patamar similar ao do fim dos anos 1990”, explica Araújo.

De forma geral, os maiores países exportadores de trigo, Canadá e Rússia, apresentaram perdas de produção do cereal, de acordo com Araújo. Além disso, o trigo argentino foi destacado pelo trader como um cereal competitivo a nível mundial, quando se fala de preços e de qualidade.

Em relação ao Brasil, Araújo apresentou uma estimativa de que o país terá crescimento na exportação de trigo e apontou a volta de São Paulo ao status de maior estado importador do cereal. “São Paulo superou o Ceará neste ano de 2021. A menor safra do trigo paulista e a menor competitividade do trigo nacional no estado são fatores que podem explicar essa mudança”.

Foodservice e padarias

Durante o terceiro painel do evento, chamado “Panorama do Foodservice Brasileiro e Conceitos Inovadores de Padarias do Mercado Paulistano”, o coordenador de projetos e especialista CREST da Mosaiclab Gouvêa, Eduardo Bueno, e a nutricionista Cristina Souza, que atua há mais de 20 anos na área de foodservice, conduziram a discussão sobre os temas, com a moderação do vice-presidente do negócio de trigo da Bunge na América do Sul, Júnior Justino.

Para explicar a situação atual do setor de foodservice, Bueno apresentou os resultados da pesquisa CREST, maior e mais completa do segmento no mundo. “2020 foi um ano muito desafiador para o setor. Porém, estamos vivendo um período de retomada do foodservice desde o segundo trimestre deste ano. No terceiro quarto de 2021, tivemos alta de 41% nos gastos, de 31% nas visitas e compras e de 8% no valor médio desembolsado por consumidor, em relação ao mesmo período do ano anterior”.

Estes aumentos, segundo Bueno, foram reflexo da retomada de todos os canais de consumo de foodservice, principalmente o On Premise, ou seja, a experiência de alimentação no próprio estabelecimento, que teve altas de 90% nos gastos e de 70% nas visitas e compras.

Nesse contexto, as padarias paulistanas estão inovando e se reinventando para reconquistar o público pré-pandemia e atrair novos consumidores para os estabelecimentos. “Nós trabalhamos com o conceito de consumidor 5.1, ou seja, um cliente onipresente em todos os pontos de contato com as padarias e que deseja uma experiência perfeita, seja no atendimento presencial, seja via delivery”, explica Cristina Souza.

Lançamento do livro comemorativo

A história dos 80 anos de Sindustrigo foi retratada com riqueza de detalhes no livro “Alimento que une: trajetória da indústria de moagem de trigo no estado de São Paulo”, obra lançada durante o evento por Valnei Origuela. Ela traz ao leitor a atuação do Sindicato ao longo de suas oito décadas de história e remonta as origens da indústria moageira até a atualidade.

“O livro retrata a história do nosso segmento em São Paulo e a trajetória do trigo no Brasil. Ou seja, a obra vai além do estado, ela traz informações complementares a respeito do desenvolvimento do cereal a nível nacional”, finaliza o presidente do Sindustrigo.

Acesse aqui o livro “Alimento que une: trajetória da indústria de moagem de trigo no estado de São Paulo”.

Confira o 6º Encontro da Cadeia Produtiva do Trigo de São Paulo na íntegra clicando aqui.

Sobre o Sindustrigo

O Sindicato da Indústria do Trigo no Estado de São Paulo (Sindustrigo) é uma instituição de 80 anos que tem como objetivo principal a coordenação, a proteção e a representação legal das categorias econômicas e setores relacionados a esse importante segmento da cadeia alimentícia que é a indústria do trigo do Estado de São Paulo.

Representando 9 dos principais moinhos do estado, o Sindustrigo tem trabalhado pelo engrandecimento social e econômico dessa categoria enfrentando grandes desafios, mas sobretudo, garantindo a efetividade de suas ações. Mais informações: www.sindustrigo.com.br/ Facebook: Sindustrigo/ Instagram: @sindustrigo/ LinkedIn: Sindustrigo


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *