agricultor

O agricultor mais conectado

Compartilhar

O meio rural terá Internet por fibra ótica, um instrumento indispensável para a conectividade do agricultor.

Veja também: Realidade virtual e metaverso já chegou para as vacas

A modernidade nos dias atuais é uma realidade. Não tem volta, o agricultor que não aderir fica na estrada porque a fila anda. Na cidade e no campo. É verdade que no meio rural demora um pouco mais para chegar, do que nas cidades, que chegam em alta velocidade. A tecnologia está propiciando que a inovação também chegue no campo.

As lideranças do setor agropecuário, tem pregado com insistência que precisamos estimular a sucessão familiar no campo. Precisamos incentivar que os jovens permaneçam na propriedade para garantir a continuidade das atividades, especialmente nas pequenas propriedades. Mas para manter o jovem no campo temos que oferecer a eles os mesmos benefícios de qualidade de vida existente nas cidades. Não apenas nos estudos e lazer, mas também na renda. Temos que oferecer condições de trabalho e acesso às tecnologias e às comunicações. Hoje em dia, não se vive mais sem a tecnologia da informação e sem comunicação nas mídias disponíveis. O campo tem sido carente de muitas oportunidades nesse sentido.

SC como sempre, sai na frente. A partir de agora o meio rural terá Internet por fibra ótica, um instrumento indispensável para a conectividade no campo. O governo do Estado, através da secretaria da Agricultura lançou dois projetos pilotos para levar Internet de qualidade ao interior. Foi inaugurado nos municípios de Vargeão e Pinhalzinho, no oeste do Estado, um sistema com infraestrutura para possibilitar que a Internet chegue ao agricultor através da fibra ótica, superando o precário, seletivo e oneroso sistema via rádio. Essa iniciativa, é uma das prioridades elencadas pelo secretário da Agricultura Altair Silva ao assumir a Pasta no início do ano passado. Contou com o apoio de outros órgãos governamentais.

A Assembleia Legislativa, além de repassar recursos à Secretaria para aplicar na infraestrutura, também aprovou lei autorizando que a Celesc e as cooperativas de energia liberem os postes para a passagem dos cabos, sem ônus, em troca de ter disponível o sinal da Internet. A secretaria da Agricultura, através do FDR – Fundo de Desenvolvimento Rural também disponibiliza financiamento com juro zero para a instalação da infraestrutura necessária nas propriedades. Uma vitória do setor.

Agora precisa que os demais municípios interessados em possibilitar que o homem do campo disponha dos mesmos benefícios da cidade na conectividade, se habilitem a oferecer essa oportunidade para que o agricultor, especialmente os jovens que dominam com mais facilidade de esse sistema, se conectem e melhorarem seus trabalhos e qualidade de vida.

A Fecoagro e as cooperativas são estimuladoras desse sistema, pois dessa forma poderão se comunicar melhor e instantaneamente com seus associados. A Fecoagro, particularmente, que mantém a TV COOP com 24 horas por dia falando agronegócios e cooperativismo, poderá chegar a mais famílias, uma vez que o seu sistema de transmissão é via Internet.

A chegada da Internet por fibra ótica no campo deve ser creditada ao secretário Altair Silva. Aliás, por questão de justiça, precisamos reconhecer o trabalho de Altair Silva nesse pouco tempo em que ficou na Pasta. Conseguiu avanços importantes na secretaria da Agricultura. Ampliou os recursos para o Programa Terra Boa, o Troca-Troca; viabilizou recursos para o projeto cereais de inverno; expandiu os recursos para preservação de águas para enfrentar estiagens; manteve parcerias importantes com o Legislativo estadual; entre outras iniciativas importantes, atendendo o agricultor catarinense.

Altair Silva vai deixar a Pasta da Agricultura no final do mês para se desincompatibilizar para concorrer à reeleição na Assembleia Legislativa, mas com certeza deixou sua marca na função. O que se espera é que de ora em diante é quem ficar no seu lugar, que dê continuidade aos trabalhos e que no próximo governo os programas continuem tendo apoio ao setor que mais tem contribuído para a economia estadual. Pense nisso.

Fonte: Fecoagro/SC. Por: Ivan Ramos diretor executivo da Fecoagro/SC. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

One thought on “O agricultor mais conectado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: