saúde animal

Setor de saúde animal registra crescimento

Compartilhar

Setor de saúde animal registra crescimento de 18% em 2021.

Veja também: Boi gordo fecha terça feira (08) em R$ 352,11

Dados do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan) apontam um crescimento acima do esperado ligado à alta demanda por proteína no exterior e uma diversificação maior do consumo interno de carne.

A saúde animal tem sido um pilar importante para a sustentabilidade de diversos setores, desde agropecuária até o mercado pet. Não à toa, o segmento de saúde animal registrou um crescimento de cerca de 18% em 2021, em comparação ao ano anterior, de acordo com dados do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan). A pandemia do coronavírus aumentou a demanda externa por proteína, que aqueceu o setor enquanto a crise econômica e a alta nos preços afetavam o Brasil e direcionavam o consumo interno para tipos mais variados de carnes.

Estimativas anteriores previam uma média de alta de apenas 8,4%. O Sindan aponta alguns aspectos que contribuíram para esse aumento expressivo. Entre os principais estão a alta das exportações, principalmente em carne bovina e suínos, crescimento na demanda por proteína, melhora na produtividade do setor agropecuário, aumento no número de adoção de pets e relações mais próximas entre os animais de companhia e os tutores, o que intensificou o cuidado.

“Quase todos os importadores da carne do Brasil aumentaram suas demandas. Somando isso a uma busca maior por eficiência na produção agropecuária e um movimento do mercado de valorização do bem-estar dos animais, isso rendeu um crescimento expressivo no setor de saúde animal. Além disso, temos visto uma grande movimentação no setor pet. Com o aumento no número de animais de companhia nos lares brasileiros, os tutores começaram a investir mais na saúde e bem-estar dos animais, movimentando o mercado”, afirma Emilio Salani, vice-presidente executivo do Sindan.

Para este ano, a expectativa do setor é de um crescimento um pouco menor, embora acima da média histórica do segmento de saúde animal. Entre os motivos apontados pelo Sindan estão crescimento mais moderado das exportações, a alta nos custos com insumos, que podem impactar os preços dos produtos e o arrefecimento do mercado pet. As projeções para 2022 são de crescimento em torno de 12%.

Projeção da Indústria Veterinária para 2022

Bovinos: crescimento de 10,5% para animais sem aftosa – Virada do ciclo da pecuária com pressão no preço da arroba; repasse dos preços dos laboratórios por conta dos insumos; aumento de pressões ambientais; possíveis embargos por motivações políticas; baixo crescimento em exportação e diminuição do mercado de aftosa.

Aves: crescimento de 9,9% – Aumento nos custos de produção; mercado interno aquecido para ovos e carne de frango; manutenção de preços elevados.

Suínos: crescimento de 13,3% – Retomada do plantel de suínos da China; diminuição de exportações; alta demanda por vacina e mais medicamentos; queda no uso de antimicrobianos e uso maior de aditivos de performance.

Equinos: crescimento de 9% – Necessidade de importar outras fontes de proteína e crescimento linear sem eventos particulares.

Pets: crescimento de 16,5% – Estabilização da curva de crescimento; mercado continua aquecido estimulado pelo isolamento social; aumento de preços e chegada de novos produtos; cuidados mais especializados e aumento de medicalização.

FONTE: DATAGRO. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

2 thoughts on “Setor de saúde animal registra crescimento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: