CFM faz treinamento da equipe sobre avaliação genética com o prof. José Bento Ferraz, da USP

Compartilhar

A CFM está sempre empenhada em oferecer a melhor genética Nelore CEIP para os pecuaristas que confiam na empresa. Para obter o mais elevado nível de excelência na produção de touros, a empresa realiza periodicamente treinamentos intensivos para as equipes das fazendas.

Em janeiro, foi a vez dos colaboradores das fazendas Lageado e Paiaguás, no Mato Grosso do Sul, passarem por treinamento com o professor da USP, Dr. José Bento Sterman Ferraz. Bento é o geneticista responsável pela avaliação genética do rebanho da CFM há mais de duas décadas.

Além do aprimoramento das atividades diárias e de tarefas de campo, o treinamento destacou a importância de cada etapa do trabalho para a qualidade e a eficácia dos dados genéticos dos animais.

“A CFM é reconhecida pela qualidade dos seus animais e por ser uma das maiores vendedoras de touros Nelore deste país”, comenta o prof. José Bento. “Sabemos a importância do trabalho [de avaliação] feito pela USP, mas o que o time de campo da CFM faz, respeitando os lotes formados, as pesagens com jejum bem feito e padronizando a coleta de dados, entre outras atividades, é simples, mas de extrema importância para a qualidade do banco de dados da empresa e, por consequência, da consistência das DEPs e índices gerados”, complementa.

“O trabalho com o gado passa por muitas etapas e sabemos da capacidade de cada integrante da equipe CFM para realizá-las. Prova disso é que, todos os anos, temos muito sucesso nos leilões e elevado nível de fidelidade (+60% voltam às compras). É sempre muito bom trazer o prof. José Bento para falar com nosso time, pois ele é um dos maiores especialistas em genética bovina do país e contribui muito para ampliar o conhecimento e melhorar nosso desempenho”, afirma Tamires Neto, gerente de pecuária da CFM.

A apresentação do professor Bento incluiu conceitos de melhoramento genético animal, com explicações sobre avaliação genética, diferença esperada na progênie (DEP), além de procedimentos de campo para avaliação do rebanho ao sobreano. Essa etapa da coleta de dados envolve, além de pesagem e medição de altura, avaliação visual de conformação, precocidade, musculosidade, umbigo e ossatura. “São avaliações muito técnicas, que a CFM faz questão de conduzir com colaboradores experientes e bem treinados”, ressalta Neto.

“Reunir as equipes e rever o passo a passo dos procedimentos de campo é sempre muito positivo. É também a oportunidade de conversar com cada integrante da equipe para orientar e sanar dúvidas”, finaliza Neto.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: