diarreia em bezerros

Como evitar e tratar diarreia em bezerros?

Compartilhar

Saiba como evitar complicações e tratar diarreia em bezerros.

Agron Home

Veja também: Quanto tempo devo esperar para inseminar vacas após o parto

A diarreia em bezerros é um sinal clínico muito comum nos rebanhos brasileiros. É também uma das principais causadoras de perdas de animais. ou seja, ela culmina em grandes prejuízos tanto econômicos como sanitários. Por isso, merece atenção dos produtores na adoção de cuidados relativamente simples para a prevenção.

Grande parte das mortes devido a diarreia em bezerros ocorrem nas duas primeiras semanas de vida do animal pois, seu sistema imunológico ainda não está estabilizado. Quando não é fatal, a enfermidade o deixa debilitado, o que faz com que fique mais suscetível a adquirir outras infecções além de retardar seu desenvolvimento.

Quer saber como evitar a doença e o que fazer caso ocorra? Então, fique atento as suas principais causas, trataremos sobre o assunto em seguida!

Principais causas da diarreia em bezerros

As diarreias neonatais têm causas multifatoriais. Como por exemplo, de origem nutricional, ambiental, falta de imunidade, verminótica e infecciosa. Mas, as bactérias estão entre os principais agentes causadores do problema, são elas que provocam o baixo desenvolvimento dos animais.

Como você viu, as causas são inúmeras. Por essa razão, não é possível determinar uma causa específica de diarreia em bovinos no Brasil. Uma vez que, a prevalência dos agentes causadores é extremamente variável tanto pela região da criação quanto o tipo (leite ou corte).

Outro ponto que não podemos deixar de destacar, que causam o problema, são as condições em que a higiene seja prejudicada como:

    umidade excessiva;

    alta concentração de animais

    convívio de animais com idades diferentes.

Evitar a presença de contaminantes é fundamental para o controle da doença. Já que, eles favorecem a proliferação de microorganismos patogênicos que podem ser os causadores da diarreia em bezerros.

Sinais clínicos

Os bezerros com a enfermidade, normalmente apresentam fezes pastosas ou aquosas fétidas, às vezes com estrias de sangue. Ainda mais, podem apresentar:

    apatia;

    orelhas caídas;

    perde de apetite;

    febre na fase inicial;

    respiração acelerada;

    emagrecimento acelerado;

    dificuldade em manter-se em pé.

Aos poucos o animal acometido pela doença vai apresentando também sinais de desidratação, como o afundamento da órbita ocular (olhos fundos) e pele seca. Sendo assim, caso o bezerro apresente qualquer sinal da doença deve ser isolado rapidamente dos demais.

Tratamento da diarreia em bezerros

O tratamento da diarreia em bezerros consiste principalmente na reposição de fluidos. Por certo, é um médico veterinário que irá determinar o grau de desidratação e decidir a melhor maneira de re-hidratar o animal (fluidoterapia).

Já em manifestações mais severas da enfermidade, o médico veterinário pode indicar antibióticos e outros medicamentos adequados. Com toda certeza, é importante o acompanhamento de um profissional para evitar que mais casos de contaminação do rebanho aconteça.

Para que o tratamento tenha sucesso é importantíssimo que o bezerro contaminado fique isolado dos demais e que a terapia seja iniciada o mais breve possível. Além disso, é indispensável oferecer ao animal um local seco e aquecido, para garantir a sua melhora por completo.

Quando são identificadas as possíveis causas do problema, o tratamento é mais eficiente, porém algumas ações podem facilmente prevenir as diarreias. Nesse sentido, vale aquele velho ditado “prevenir é melhor do que remediar”. Você, produtor rural, sabe como manter seu rebanho longe dessa doença? Veja no próximo tópico dicas que vão te ajudar!

Como prevenir a diarreia em bezerros?

Medidas preventivas reduzem drasticamente as chances do bezerro ser infectado com a enfermidade e diminui os seus prejuízos financeiros, produtor rural.

Selecionamos algumas dicas para reduzir o risco da enfermidade na sua propriedade, confira:

1 Dieta balanceada

Ministrar corretamente o colostro e proporcionar uma dieta rica em nutrientes que o bezerro precisa é fundamental para o seu crescimento saudável. Quer saber qual é a alimentação para alcançar a máxima eficiência na produção? Então você precisa clicar aqui!

2 Instalações adequadas

Um bom curral permite que os animais não fiquem concentrados em um só local. Assim, evita a proliferação de doenças e proporciona maior qualidade de vida ao animal. É fundamental que as instalações sejam higienizadas. Dessa forma, os bezerros encontrarão um ambiente menos contaminado.

3 Vacinação de vacas

O cuidado com as fêmeas bovinas no pré-parto são importantíssimos. Visto que, a vacinação no término da gestação estimula a formação de anticorpos e a produção de um colostro de maior potencial de proteção.

4 Manejo correto

A higiene, manejo e sanidade da propriedade são fatores essenciais para prevenção das diarreias neonatais. Em outras palavras, o manejo correto pode reduzir os agentes causadores.

5 Saiba agir em situações emergenciais

Aprender a avaliar os principais sinais de doenças é fundamental para salvar as vidas dos animal de seu rebanho. Principalmente, aprender como proceder tanto em casos de diarreia quanto em outras situações, que uma intervenção correta pode ser decisivo na preservação da integridade do animal.

—SIGA NAS REDES SOCIAIS —

Instagram: https://www.instagram.com/portalagron
Facebook: https://www.facebook.com/PortalAgron
Youtube: https://www.youtube.com/portalagron
Twitter: https://twitter.com/agrotwit
Grupo Telegram Agron pecuária: https://t.me/portalagron_pecuaria
Grupo Telegram Agricultura: https://t.me/portalagron_agricultura
Canal Telegram: https://t.me/portalagron
Site: https://www.agron.com.br
https://linktr.ee/Portalagron

Fonte: Rural Pecuária e Embrapa. Imagem principal: Depositphotos.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *