Saiba como prevenir e tratar acidose Ruminal

Saiba como prevenir e tratar acidose ruminal

Compartilhar

Prevenção e tratamento da acidose ruminal.

Prevenção da acidose ruminal

Para prevenir a acidose ruminal, deve-se atentar à  formulação de dietas que não predisponham a produção excessiva de ácidos no rúmen, assim como o manejo nutricional para evitar mudanças no ambiente ruminal, independentemente da composição da dieta.

Também devemos atentar para a adaptação das papilas ruminais, para que elas consigam absorver rapidamente os agvs produzidos na degradação dos carboidratos.

Como a ocorrência de acidose subaguda é dependente do balanço entre produção e neutralização de ácidos orgânicos, é importante que ambos os aspectos sejam levados em consideração na prevenção do problema.

O fornecimento de FDN fisicamente efetivo na dieta tem vários efeitos na redução da acidose ruminal.

Primeiro, o incremento na quantidade dele na dieta, invariavelmente, resulta na redução da concentração de carboidratos não fibrosos, principalmente amido, promovendo, portanto, uma diluição de carboidratos fermentáveis no rúmen.

Apesar dessa diluição é importante que a fonte de fibra tenha estrutura física e capacidade de estimular ruminação e salivação, tendo em vista que, a saliva chega a neutralizar 50% de ácidos no rúmen.

A disponibilidade de água em quantidade e qualidade, influencia diretamente na prevenção da acidose, por meio de diluição, deixando a concentração de ácidos menores no rúmen.

Julie Ribeiro, Graduanda em Zootecnia | UFVJM

Tratamento da acidose ruminal

O tratamento da acidose ruminal aguda é baseada na remoção da causa do problema (desbalanceamento nutricional) e restabelecimento do equilíbrio ácido-básico do animal.

Como estamos cada vez mais desafiando nossos animais, com dietas mais energéticas, utilizando carboidratos de alta fermentação no rúmen, se faz necessário usarmos ingredientes com ações tamponantes e alcalinizantes, como bicarbonato de sódio, óxido de magnésio, carbonato de cálcio, sais de algas marinhas, entre outros. Variando de 0,8 a 1,2% da ingestão de matéria seca para vacas em lactação.

Monensina Sódica

Dos principais aditivos presente na nutrição de vacas de leite a monensina sódica e outros ionóforos têm a capacidade de contribuir para a redução de incidência de acidose ruminal, e principalmente melhorar a eficiência de conversão alimentar em razão de um aumento na concentração de energia líquida da dieta.

 Com concentrações próximas de 300mg por vaca/dia, a monensina seletivamente afeta as bactérias gram-positivas o que reduz o crescimento de microrganismos produtores de ácido lático, minimizando o risco de acidose.

Agron Home

Veja também: Saiba o que é acidose ruminal

—SIGA NAS REDES SOCIAIS —

Instagram: https://www.instagram.com/portalagron
Facebook: https://www.facebook.com/PortalAgron
Youtube: https://www.youtube.com/portalagron
Twitter: https://twitter.com/agrotwit
Grupo Telegram Agron pecuária: https://t.me/portalagron_pecuaria
Grupo Telegram Agricultura: https://t.me/portalagron_agricultura
Canal Telegram: https://t.me/portalagron
Site: https://www.agron.com.br
https://linktr.ee/Portalagron

Fonte: Prodap. Por: Pedro Carvalho.


Compartilhar

2 thoughts on “Saiba como prevenir e tratar acidose ruminal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *