Acordo deve estabilizar preços globais dos alimentos

Compartilhar

ONU acredita que acordo para retomada das exportações de grãos pelo Mar Negro deve estabilizar preços globais dos alimentos.

Veja também: Lavouras apresentam bom desempenho em relação às últimas safras

Acompanhe o Portal Agron no Facebook

Com apoio da ONU e Turquia, russos e ucranianos assinaram acordo nesta sexta-feira (22).

Nesta sexta-feira (22), o secretário-geral da ONU, António Guterres, esteve em Istambul, na Turquia, para a assinatura de um acordo com Rússia e a Ucrânia para a retomada das exportações de grãos ucranianos e insumos russos pelo Mar Negro. Este é o primeiro grande entendimento assinado pelos países desde que começou a invasão da Rússia na Ucrânia em 24 de fevereiro. Com o controle russo a cidades portuárias, o fluxo da exportação de grãos ucranianos foi interrompido.

Interesses comuns

Na cerimônia para oficializar o acordo, o chefe das Nações Unidas agradeceu o suporte das autoridades turcas. Para ele, a intermediação e persistência do presidente Recep Erdogan, também presente no evento, foram essenciais em todas as etapas deste processo.

Aos representantes russos e ucranianos, Guterres elogiou a capacidade de superar obstáculos e “deixar de lado as diferenças” para seguir com o acordo que deve servir aos “interesses comuns de todos”.

O chefe da ONU acredita que o acordo deve estabilizar os preços globais dos alimentos, que já estavam em níveis recordes mesmo antes da guerra. Para ele, os altos custos causam instabilidade nos países em desenvolvimento e deixam pessoas mais vulneráveis à fome.

Segundo Guterres, a iniciativa ainda abre caminho para volumes significativos de exportações comerciais de alimentos de três portos ucranianos importantes no Mar Negro – Odessa, Chernomorsk e Yuzhny.

Ele explicou que a remessa de estoques de grãos e alimentos para os mercados mundiais deve ajudar a preencher a lacuna global de abastecimento de alimentos e reduzir a pressão sobre os preços altos.

Acordo

O secretário-geral da ONU revelou que chegar a este acordo “não foi fácil”. Ele lembrou que, desde o início da guerra, vem destacando que não há solução para a crise global de alimentos sem garantir acesso total aos produtos alimentícios da Ucrânia e alimentos e fertilizantes russos.

Embora Guterres avalie que a iniciativa é um importante passos atingir esse objetivo, ele afirma que tem foi “um longo caminho” para chegar a soluções, que precisaram de esforços e comprometimento de todos os lados, além de semanas de negociações ininterruptas.

O líder das Nações Unidas afirmou que a ONU está intensificando esforços para estar “posicionada para cumprir seus compromissos” e agradeceu o trabalho das duas Forças-Tarefa da ONU que desenvolveram uma abordagem paralela, coerente e coordenada.

Os grupos foram liderados pelo subsecretário-geral para Assuntos Humanitários, Martin Griffiths, e pela secretária-geral da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, Rebeca Grynspan.

Enquanto o braço humanitário se concentrou no embarque de grãos ucranianos pelo Mar Negro, a agência para comércio e desenvolvimento focou em facilitar o acesso desimpedido a alimentos e fertilizantes originários da Rússia aos mercados globais.

Esforços pela paz

O secretário-geral da ONU concluiu seu discurso na cerimônia pedindo às partes que não poupem esforços para implementar seus compromissos e pela paz.

Para Guterres, este é um acordo sem precedentes entre duas partes envolvidas em um “conflito sangrento”. Ainda assim, ele lembrou que os confrontos continuam e que pessoas estão morrendo todos os dias.

O chefe das Nações Unidas afirmou que o “farol de esperança no Mar Negro está brilhando hoje, graças aos esforços coletivos de muitos”. Guterres pediu que, em tempos difíceis e turbulentos para a região e nosso mundo, esse farol seja o guia no caminho para aliviar o sofrimento humano e garantir a paz.

FONTE: DATAGRO. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

One thought on “Acordo deve estabilizar preços globais dos alimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: