fertilizantes

Brasil precisa ampliar leque de fornecedores de fertilizantes

Compartilhar

Ao mesmo tempo, País tem que aumentar produção nacional de fertilizantes.

Veja também: Desafios para produção de fertilizants no Brasil

Após dois meses do início do conflito militar na Ucrânia, a crise dos fertilizantes continua. Com incertezas sobre um possível embargo aos produtos vindos da Rússia e Bielorrússia, o setor do agronegócio fortalece a importação do insumo para abastecer a produção nacional. Ao todo, cerca de 85% dos fertilizantes usados no Brasil são produzidos em outros países.

Fábio Pizzamiglio, diretor da Efficienza, empresa especializada em comércio exterior, aponta para o aumento da compra dos produtos pelos produtores nacionais, “com a possibilidade de uma sanção, os produtores buscam reforçar os seus estoques, com o objetivo de manutenção da produção nacional”.

Na última semana, o Governo brasileiro solicitou à OMC (Organização Mundial do Comércio), a manutenção do comércio internacional do insumo enquanto durar a Guerra na Ucrânia. Para Fábio, esta manutenção é necessária, já que “25% dos fertilizantes utilizados no Brasil vêm de países que atualmente estão envolvidos diretamente no conflito”, afirma o executivo.

O executivo da Efficienza defende o enfrentamento da questão a partir de dois aspectos: a diversificação da importação e o aumento da produção nacional.

“Precisamos aumentar os esforços para a gestão dessa importação para os próximos anos. O Plano Nacional de Fertilizantes é uma solução adequada, mas em longo prazo. Até lá, será necessária uma diversificação maior dos fornecedores”, afirma.

O especialista também explica que, enquanto durar a Guerra na Ucrânia, o valor do produto continuará elevado, algo que gera um impacto direto na inflação. Ao mesmo tempo, a demanda pelo produto permanece elevada, um fator que pode ser sentido nos portos do Brasil. Na última semana, o Estado do Paraná atualizou as regras para acelerar a movimentação do produto.

“É de suma importância ver esse movimento, em um momento de crise, em que podemos estar desabastecidos, precisamos adequar os portos para manter o agronegócio do país. É uma questão de segurança alimentar, para o Brasil e para o mundo”, defendeu.

Entre janeiro e março de 2022, foram desembarcadas um total de 3.068.596 toneladas de fertilizantes nos portos do Paraná, um número 26% maior que no mesmo período do ano anterior.

Fonte: Datagro. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: