algodão

Fazendas com algodão certificadas com selo de sustentabilidade

Compartilhar

Cresce na Bahia número de fazendas com algodão certificadas com selo de sustentabilidade.

Veja também: Tropicalização de culturas de clima mais temperado

Propriedades que aderem ao programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR), da Abrapa, recebem a certificação Better Cotton Initiative (BCI).

Nesta semana, 40% da área plantada com algodão, de fazendas baianas que se habilitaram ao programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR) e ao Better Cotton Initiative (BCI), foram certificadas na Bahia. De acordo com a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), até junho, quando termina a etapa de certificação, espera-se que sejam atingidos 87,5% da área. Se confirmado, o número será 5% maior do que o registrado no ano passado.

O ABR é o programa de sustentabilidade implementado pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), que é executado pelas suas associadas, nos estados produtores da fibra. A certificação, na Bahia, está sendo realizada pela certificadora de terceira parte Genesis Group, escolhida dentre as três possíveis, de acordo com as regras do programa.

Ao ser certificada ABR, a unidade produtiva pode, automaticamente, ser licenciada pela BCI, uma vez que, desde 2013, os dois programas unificaram seus protocolos no Brasil. A BCI é uma instituição suíça referência global em licenciamento de algodão responsável no mundo.

Para concluir o processo e receber o certificado, o cotonicultor que, voluntariamente, aderiu ao ABR se compromete a cumprir um rígido protocolo de boas práticas agrícolas em suas fazendas. A lista contempla 201 itens, só na fase de verificação para diagnóstico que antecede a certificação, e outros 183 para a finalização do processo.

Esses requisitos estão fundamentados nos três pilares da sustentabilidade (ambiental, social e econômico) e abarcam desde os aspectos gerenciais dos empreendimentos agrícolas até o cumprimento da legislação brasileira Ambiental e Trabalhista, que são consideradas das mais avançadas do mundo. Incluem, ainda, a observância das normas de segurança do trabalho, a proibição da utilização de mão de obra infantil e de trabalho forçado ou análogo a escravo, além da proteção ao meio ambiente, com aplicação de boas técnicas agronômicas na produção da commodity.

“Ficamos muito satisfeitos com os resultados alcançados até agora”, revela a coordenadora de Sustentabilidade da Abapa, Bárbara Bonfim. Segundo ela, mesmo com algumas mudanças implantadas no programa no ano passado, sobretudo, no que diz respeito à NR31, norma que regulamenta a Segurança e Saúde do Trabalho no campo, os índices de conformidade foram considerados “muito bons”.

“É um processo árduo e progressivo, porque a cada ano, a meta a ser alcançada pela fazenda vai ficando mais alta, mas, dificilmente, vemos um produtor que já foi certificado retroceder. O aprimoramento dos processos nestes três pilares traz benefícios reais às operações, evita gastos com multas e fortalece a imagem da empresa, e em última instância, do algodão brasileiro”, conclui a coordenadora.

FONTE: DATAGRO. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

2 thoughts on “Fazendas com algodão certificadas com selo de sustentabilidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: