fertilizantes

Soluções para atenuar crise do abastecimento de fertilizantes

Compartilhar

Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) avalia soluções para atenuar crise do abastecimento de fertilizantes.

Veja também: Previsão de redução de estoque impulsiona preço externo do trigo

Parlamentares receberam o Embaixador de Belarus no país, que acredita na diplomacia como forma de diminuir os entraves com o Brasil.

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) recebeu, nesta terça-feira (12), o embaixador da Belarus no Brasil, Sergey Lukashevich, para reunião que tratou, entre outros assuntos, da crise mundial de fertilizantes. O vice-presidente da FPA na Câmara, deputado federal Neri Geller (PP-MT), crê em uma ação estratégica junto ao Itamaraty.

Na opinião dos deputados presentes na reunião e dos convidados, as questões políticas por si só, não podem punir o mundo inteiro com barreiras logísticas e atrapalhar a produção de alimentos. Ainda mais, segundo Neri, o Brasil, “que é reconhecidamente um produtor mundial”.

Para o parlamentar, as questões referentes aos fertilizantes extrapolam a questão econômica e ficam atreladas a conceitos humanitários. “Eliminar os gargalos que existem no envio de fertilizantes é não penalizar o povo que passa fome no mundo. Isso ultrapassou os problemas econômicos. É urgente a necessidade de montar um time para acompanhar de perto com o Itamaraty a evolução das sanções aplicadas à países que dispõe de recursos essenciais à produção de alimentos” apontou Neri.

O vice-presidente destacou o fato de ser produtor e conhecer de perto as dificuldades que ora são vividas pelo setor produtivo e reforçou a necessidade de acelerar a resolução dos problemas. “A fome não espera. Não podemos deixar para daqui um ano. A FPA e nosso corpo técnico são fortes, ou seja, condições nós temos para seguir juntos e monitorar as decisões”, frisou.

Sergey Lukashevich fez questão de mencionar que, enquanto jovem, trabalhou no campo e no arado, além de ter experiência no cultivo de batata e centeio. O embaixador reforça que, em Belarus, se colhe uma safra única, o que o condiciona a entender o papel dos fertilizantes e do potássio de forma geral. “O cloreto de potássio para o Brasil, assim como meu país, tem um valor muito maior do que o de compra e venda. Ele é essencial para a sobrevivência do nosso povo. É o sinônimo de alimento”, comentou.

Acerca das dificuldades de envio de fertilizantes para o Brasil e o resto do mundo, Sergey lembra que, historicamente, Belarus é um famoso exportador, mas por diversas razões políticas, os canais de escoamento das exportações foram bloqueados.

“Precisamos juntos superar essa situação. Temos que procurar como substituir os intermediários e nos conectar ao Brasil. Já me encontrei com outras autoridades e sempre discutimos como estreitar laços para restabelecer os reenvios de cloreto de potássio. O que posso dizer mais. Moramos num mundo conectado, onde todos precisam uns dos outros e nossa importância para o agro é muito grande”, salientou Lukashevich.

O embaixador reforça que para reconstruir os envios é imprescindível que a diplomacia e os políticos brasileiros ajam conjuntamente.  Para ele, no tempo atual é importante a celeridade, resolver o que está acontecendo agora. “Enquanto produtores, temos grande interesse em superar essa situação difícil e achar benefícios para os dois lados de imediato. Sabemos que a representatividade do agro no parlamento é muito significativa, portanto, se tivermos o auxílio de vocês, tenho certeza que as coisas irão caminhar”, concluiu.

Segundo o deputado federal Zé Silva (SD-MG), por ter a história ligada ao agro, o embaixador de Belarus compreende o sofrimento que o mundo presencia. “Ele vem de uma das terras mais ricas em cloreto de potássio, item que tem elevado o custo de produção de nossos alimentos. Por isso, sabe o quanto pesa na mesa e no bolso dos brasileiros, ainda mais diante dos desafios que o mundo vive no momento pós-covid, e diante da situação desafiadora no oriente. Tudo aumenta muito mais”, explicou.

Mas, na opinião do coordenador de Comunicação da FPA, a diplomacia brasileira e de Belarus podem contornar, ao menos, o que cabe ao Brasil e àquele país. “O diálogo pode e vai vencer as dificuldades. Acredito que a vinda do Embaixador à FPA, local mais democrático e representativo do agro brasileiro, diz muito sobre como vamos enfrentar os problemas”, afirmou.

De acordo com o deputado federal Paulo Bengston (PL-PA), deve-se atentar também para os alertas emitidos pela ONU e pela FAO nos dados anuais, que indicam falta de alimento para os próximos anos. “Está muito claro que se não acompanharmos o crescimento produtivo teremos graves consequências para alimentar o mundo. Se a produção continua e o empecilho está na logística para a exportação, que possamos agir imediatamente enquanto Frente. Seria importante, inclusive, entrarmos em contato com a embaixada da Lituânia para tratar disso também”, disse Bengston.

FONTE: DATAGRO. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

3 thoughts on “Soluções para atenuar crise do abastecimento de fertilizantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: