Chuvas

Chuvas beneficiam cultivo de milho no Mato Grosso do Sul

Compartilhar

Chuvas de março beneficiam cultivos da segunda safra de milho no Mato Grosso do Sul.

Veja também: Preços do milho segue em queda

Precipitações eliminaram pontos de estresse hídrico no estado e também favoreceram a evolução das operações agrícolas de colheita da soja e semeadura do milho.

As chuvas ocorridas em março no Mato Grosso do Sul foram benéficas para os cultivos de segunda safra de milho, como mostram dados da sétima estimativa da safra de grãos 2021/22, divulgada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Segundo o estudo, as precipitações semanais ocorridas no último mês, com espaçamento aproximado de cinco dias entre as chuvas, eliminaram os pontos de estresse hídrico no estado e também favoreceram a evolução das operações agrícolas de colheita da soja e semeadura do milho.

As chuvas intercaladas com dias com sol não atrapalharam a colheita da soja, permitindo que 99% das lavouras fossem retiradas dos campos de produção até o dia 01 de abril, sem comprometimento da qualidade dos grãos por excesso de umidade. Já a produtividade média final do estado (2.520 kg/ha) foi prejudicada pelos déficits hídricos ocorridos a partir de dezembro de 2021 e que perduraram até o final de fevereiro deste ano no centro-sul do estado.

Segunda safra de milho

Milho – De acordo com o boletim, as lavouras de milho 2ª safra do cereal que tiveram um início de desenvolvimento conturbado em fevereiro, nas regiões sudoeste e leste, por conta da baixa umidade disponível no solo naquele período, recuperaram-se e vem apresentando excelente desenvolvimento vegetativo.

O bom comportamento do clima também permitiu que os 2,16 milhões de hectares de milho cultivados em 2ª safra no estado fossem semeados dentro do período recomendado pelo Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC), o que reduz os riscos futuros de intempéries na produção.

Sorgo – Outro grão que ganhou expressão na área de produção do Mato Grosso do Sul e que também foi beneficiado pelas chuvas é o sorgo. A área cultivada passou de 27,5 mil ha na safra passada para 70 mil ha no ciclo 2021/2022. A expansão é decorrente da rusticidade da planta frente ao milho e da possibilidade de semeadura até 20 de abril em alguns municípios.

FONTE: DATAGRO. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

2 thoughts on “Chuvas beneficiam cultivo de milho no Mato Grosso do Sul

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: