Fazenda Campina foi tema de estudo sobre ILP conduzido por Unicamp, Embrapa e Unoeste

Compartilhar

No último dia 25 de março aconteceu a terceira edição do Workshop Projeto Fapesp/NWO 2022, em Campinas (SP). Com o apoio da marca CV Nelore Mocho, o evento reuniu professores, alunos de graduação, mestrado e doutorado e pesquisadores de pós-doutorado, que discutiram, entre outros temas, os resultados e avanços metodológicos encontrados no sistema integrado lavoura-pecuária (ILP).          

Tendo como uma das referências de estudo a Fazenda Campina, em Caiuá (SP), o grupo abordou, entre outros, a estimativa da eficiência fotossintética em ILP por sensoriamento remoto, a modelagem de campo de ILP com dados de índice de vegetação integrados ao modelo DayCent, bem como avanços com o modelo de simulação ECOSMOS em nível de ecossistema para soja e pastagens tropicais.        

Segundo o Prof. Paulo Graziano, coordenador do projeto e um dos organizadores do evento, as discussões permitiram a troca de conhecimento entre os integrantes, com novas ideias e alternativas para superar desafios ainda relevantes e agregar valor aos estudos científicos em andamento. “O evento ocorreu com perfeição e foi de grande importância para a interação social entre os integrantes, para o esclarecimento de avanços e novos desafios e para a evolução do conhecimento”, destaca.

Para Carlos Viacava, titular da marca CV e da Fazenda Campina, um dos objetivos do workshop é ressaltar os impactos positivos da utilização do sistema ILP na questão da sustentabilidade. “É uma satisfação poder colaborar com o Professor Graziano e sua equipe em uma pesquisa cujos efeitos serão observados na prática em alguns anos e que contribuirão muito para o progresso de nossa agricultura”, finaliza.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: