Dicas para ajudar pasto a contornar a falta de água

Dicas para ajudar pasto a contornar a falta de água

Compartilhar

Com a falta de água as plantas diminuem o metabolismo e deixam de produzir o próprio alimento, tendo queda na produtividade.

Agron Home

Veja também: Comportamento das lagartas da soja em sua cobertura

O agrônomo, engenheiro florestal, mestre e doutor em ciências do solo Valter Casarin, reuniu dicas para o pecuarista dar uma mãozinha para as plantas, como a própria pastagem, na hora de contornar a falta de água que ainda impacta boa parte das fazendas do Brasil Central.

80 a 90% da constituição de uma planta é água

E uma planta, quando está numa condição de estresse hídrico, a primeira coisa que faz é fechar os seus poros, fechar os estômatos, de maneira que não vai entrar CO2. Não entrando CO2, a planta não está recebendo a matéria prima para produzir o seu próprio alimento, que se faz através da fotossíntese. nesse processo que a planta produz o açúcar, que é energia para ela produzir raiz, para ela produzir caule, folha, grãos e frutos. Então a planta deixa de ser produtiva, explicou o doutor em ciências do solo.

Irrigação:

Este mecanismo pode ser utilizado para tentar suplementar o estresse hídrico, mas nem sempre é possível em função da disponibilidade de água ou pelo preço dos equipamentos.

Cultivares:

Usar espécies que são resistentes à seca. Mas alguns produtores não gostam de usar porque nem sempre essas espécies são tão produtivas quanto as outras”.

Descompactação:

Diminuir a compactação do solo é mais um mecanismo, porque a compactação do solo interfere na infiltração de água.

Plantio direto:

O uso do plantio direto vai fornecer a palha para cobrir o solo e manter a umidade.

Perfil do solo:

Existe um mecanismo que a gente pode utilizar que é a construção do perfil do solo. Isso se faz através da calagem e através do uso do gesso agrícola, com os quais nós vamos criar uma fertilidade ao longo do perfil do solo, permitindo que o sistema radicular tenha um crescimento maior.

Ao passo que as chuvas vão ficando cada vez mais raras, a água passa a ser encontrada somente em locais mais profundos. reforçar o desenvolvimento das raízes passa a ser essencial, criando condições para que ela busque o líquido lá no fundo do perfil do solo.

O produtor deve corrigir a fertilidade do solo e eliminar substâncias tóxicas, como o alumínio, para que as raízes cresçam e possam hidratar a planta e superar a falta de água. E junto com essa água, tem os nutrientes, que vão estar permitindo que a nutrição da minha planta se faça da maneira mais efetiva. Isso vai permitir com que a planta se alimente melhor, que ela produza mais e tenha alimento, o produto final, com um balanço nutricional mais adequado para aqueles que venham a se alimentar dela.

Sustentabilidade:

Além de fazer bem para o bolso do pecuarista, ou do agricultor de modo geral, a prática está ligada também à sustentabilidade. Esse alimento, quando vai ao mercado, tem um período maior de prateleira. Ele vai ser menos desperdiçado, porque vai durar mais tempo. E quando eu tenho um produto que dura mais tempo ou que não é desperdiçado, não vai pro lixo, eu estou deixando também de desperdiçar aquela água que foi usada para produzir esse alimento, o fertilizante que foi utilizado para produzir esse alimento. Esse se torna o respeito ao ambiente, um alimento mais sustentável.

Fonte: Giro do boi adaptado por Douglas Carreson. Imagem principal: Depositphotos gustavofrazao (Gustavo Frazao).


Compartilhar

One thought on “Dicas para ajudar pasto a contornar a falta de água

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *