Exigências ambientais do milho

Exigências ambientais do milho

Compartilhar

Exigências ambientais do milho: Conhecer para produzir mais.

Agron Home

Veja também: Mantendo a produtividade do milho safrinha

O milho é uma das culturas mais importantes do sistema de produção agrícola, seja cultivado como safra ou safrinha (segunda safra), o milho desempenha fundamental papel para a sustentabilidade do sistema de produção, servindo como cultura da rotação e fonte de palhada para a cobertura do solo.

Entretanto, além dos efeitos indiretos do cultivo do milho, ele também exerce papel econômico sendo fonte de renda para agricultores, que almejam cada vez mais o aumento da produtividade do milho. Ainda que boas práticas agronômicas sejam realizas no sistema produtivo e um bom pacote tecnológico seja empregado na cultura do milho, conhecer as exigências ambientais da cultura é de suma importância para o adequado posicionamento de cultivares, tratos culturas e boas produtividades do milho.

Em vídeo o Professor da UFPR e Supervisor do Grupo Supra Pesquisa, Leandro Albrecht destaca que para a obtenção de boas produtividades de milho é essencial posicionar a cultura dentro das melhores condições ambientais possíveis. Leandro explica que fatores como radiação solar, altitude, disponibilidade hídrica e temperatura exercem papel direto no crescimento e desenvolvimento da cultura, refletindo na produtividade do milho.

Outro fato importante levantado pelo professor, é que adequar os genótipos ao zoneamento agroclimático é essencial para reduzir perdas e proporcionar melhores condições para o crescimento e desenvolvimento da cultura. Além disso, conhecer a exigência hídrica da cultura em seus diferentes estádios de desenvolvimento é essencial para minimizar perdas produtivas e adequar práticas de manejo, tais como irrigação em cultivos irrigados.

Leandro destaca que uma das fases de maior exigência hídrica da cultura do milho e mais delicadas quando ao déficit hídrico é a fase compreendida entre o pendoamento e florescimento, mais especificamente no período de 15 dias antes e 15 dias após o florescimento. Sendo assim, fatores como esse são de fundamental importância para o posicionamento de cultivares, arranjo espacial e época de semeadura da cultura do milho.

Outro fator extremamente importante relacionado a produção de milho é a altitude do ambiente de cultivo, uma vez que ela interfere diretamente na temperatura e respiração noturna da cultura do milho, o que reflete em gasto de energia por parte das plantas. Conforme destacado por Leandro, ambientes de maior altitude e temperaturas noturnas mais amenas tendem a proporcionar maiores produção de milho em comparação a regiões de baixa altitude.

Assim como a altitude e requerimento hídrico, a necessidade térmica da cultura, mais especificamente a soma térmica exerce influência direta no posicionamento de cultivares. A soma térmica é o resultado da soma de graus dia acumulados pela cultura, sendo que quanto menor o ciclo da cultura, menor tende a soma térmica da mesma.

Tendo em vista os aspectos observados, é possível afirmar que uma série de fatores podem interferir na produtividade da cultura do milho, sendo essencial para obtenção de boas produtividades, conhecer as exigências ambientais de cultura a fim de melhor posicionamento dela.

Confira abaixo as dicas e contribuições do Professor e Pesquisador Leandro Albrecht.

Fonte: Equipe Mais Soja. Por: Maurício Siqueira dos Santos.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *