Estudo da Premix mostra impactos positivos do uso de aditivos naturais na dieta de bovinos

Compartilhar

Trabalho foi apresentado na Conferência Internacional de Gases de Efeito Estufa e Agricultura Animal (GGAA), nos Estados Unidos

Entre os dias 5 e 9 de junho aconteceu mais uma Conferência Internacional de Gases de Efeito Estufa e Agricultura Animal (GGAA), um dos mais importantes eventos acadêmicos do mundo, realizado em Orlando (Flórida), nos Estados Unidos. A Premix participou novamente da conferência apresentando trabalho com os resultados positivos do uso do aditivo natural Fator P, que ajudou a reduzir 775 mil toneladas de carbono equivalente em 10 anos. 

Em sua 8ª edição, o evento, promovido em formato presencial e virtual, reuniu pesquisadores, cientistas, empresas e governos para discutir e apresentar temas relacionados às emissões de gases de efeito estufa em sistemas animais e de solo.

O encontro teve como objetivo apresentar as pesquisas mais recentes sobre mitigação, medição e modelagem de gases de efeito estufa, bem como discutir práticas e políticas nas propriedades para enfrentar os desafios associados à agricultura e pecuária e seus impactos nos gases de efeito estufa.

Participando de forma virtual, a Premix apresentou trabalho com o tema “Impactos positivos do uso de aditivos naturais na mitigação do metano em 10 anos”, produzido com base nos resultados dos estudos realizados sobre a redução de gases de efeitos estufa com o uso do aditivo natural Fator P na dieta animal.

A equipe de pesquisadores da Premix desenvolveu, em parceria com a UNESP de Jaboticabal, uma matriz matemática capaz de calcular a estimativa da quantidade total de gás metano mitigado ao longo de 10 anos (2012 a 2021) por cerca de 2 milhões de animais suplementados com o aditivo Fator P.

Evolução da mitigação de carbono equivalente em 10 anos

Segundo o analista de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Premix, Luis Eduardo Ferreira, o trabalho demonstra que o uso do aditivo natural resultou na mitigação de aproximadamente 775.655 toneladas de carbono equivalente na atmosfera, o que corresponde à preservação 57.000 hectares do bioma de Mata Atlântica, equivalente a mais de 95 milhões de árvores.

“A importância desse trabalho é mostrar o quanto a Premix está engajada e alinhada com as necessidades e tendências do setor agropecuário nacional e internacional, se preocupando com a produtividade do pecuarista e com a sustentabilidade do planeta, reforçando nosso propósito como empresa ”, ressalta Ferreira.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: