Estratégias para controle de Salmonellas na indústria são tema de evento na Serra Gaúcha

Compartilhar

As medidas de controle das Salmonellas na indústria avícola foram tema de evento da Phibro Saúde Animal com funcionários de linhas de produção da agroindústria, pesquisadores e especialistas no início de junho, em evento em Bento Gonçalves (RS), na Serra Gaúcha. A médica veterinária e gerente de negócios biológicos da Phibro, Eva Hunka, palestrou sobre a importância dos chamados “4 Ps” do controle da doença: pessoas, produtos, processos e proteção.

A especialista explicou que o pilar Pessoas merece muita atenção na cadeia produtiva. “Sem as pessoas, nada funciona. Então, são elas que formam o elo mais forte. Pessoas que decidem iniciar um programa de biosseguridade, por exemplo, engajam equipes, têm disciplina, lideram mudanças e implementam conceitos. Em um programa eficaz de controle da Salmonella, cada pessoa tem papel fundamental e deve desempenhá-lo com maestria”, pontuou.

Nesse sentido, para Eva, são as pessoas que definem o segundo “P” do controle das Salmonellas: Produtos. “Mesmo com todas as medidas de biosseguridade implementadas, a utilização de vacina é essencial. Quanto maior for a correlação entre o sorotipo da vacina e o sorotipo do campo maior é a eficiência de uma vacina”, afirmou.

“Porém – acrescentou –, a vacina não contém todos os sorotipos. Dessa forma, os fabricantes devem utilizar conceitos de epidemiologia e imunidade cruzada para buscar a melhor combinação de antígenos”. Durante sua palestra, Eva Hunka destacou Salmin Plus, desenvolvida pela Phibro, primeira vacina inativada do mercado que possui Salmonellas dos grupos B, C e D em sua composição, promovendo amplo espectro de proteção e elevando as barreiras imunológicas da ave.

Os participantes do evento também discutiram sobre o terceiro “P” do controle das Salmonellas: Processo. “Para garantir esse pilar, a Phibro conta com a mais alta tecnologia de gerenciamento do processo vacinal, o dispositivo pHi-Tech, que traz o processo de vacinação para a era 4.0, permitindo controle, correções e ajustes baseados em dados reais de cada granja”, pontuou.

Eva explicou que a Phibro padronizou uma técnica de mensuração específica de anticorpos séricos, adaptando sua utilização para monitorar lotes vacinados com Salmin Plus. Trata-se do “teste de Widal”, utilizado com sucesso para diagnóstico de infecção por Salmonella spp., utilizando em sua metodologia os antígenos específicos (antígeno somático e flagelar, entre outros). “Em estudo publicado recentemente, a técnica de Widal se mostrou adequada para o acompanhamento de lotes vacinados, uma vez que pode aumentar as possibilidades de monitoria e eventualmente reduzir os custos com análises. E assim nós conseguimos mensurar o quarto ‘P’: Proteção”, finalizou.

Sobre a Phibro
A Phibro Saúde Animal é uma das mais importantes indústrias veterinárias e de nutrição animal do mundo. Criada em 1916, nos Estados Unidos, está presente no Brasil há 25 anos, oferecendo produtos para aves, suínos, bovinos de corte e de leite, peixes e camarões, além de oferecer soluções para a produção de fontes energéticas renováveis. Para mais informações, acesse: http://www.pahc.com/brasil


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: